6°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,09 Dólar R$ 5,39
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,09 Dólar R$ 5,39

Publicidade

Especial

Dia das Mães: ’’escolhi esta profissão, e vou trabalhar com muito amor e carinho’’

A afirmação é da técnica em enfermagem de Erechim Derlene Pedrozo Petsen

Derlene Pedrozo Petsen técnica em enfermagem e seu filho Gabriel
Por Taiane do Carmo
Foto Arquivo pessoal

Trabalhando em um hospital da cidade, a técnica em enfermagem, Derlene Pedrozo Petsen, viu sua rotina mudar completamente devido a pandemia do coronavírus, que atinge não só a cidade de Erechim, mas diversos países do mundo. Derlene, é mãe de Gabriel de sete anos de idade, que tem cardiopatia, uma alteração no coração. Condição essa, que o torna de risco em relação ao coronavírus. Ela nos conta como está sendo as novas adaptações na família. “Temos tido dias de muito cuidado, pois ele é uma criança de riscos, está em isolamento total, dificilmente sai de casa, só se for muito necessário. Procuramos explicar as medidas de proteção a ele, o Gabriel é uma criança inteligente, orientamos muito sobre os cuidados e ele entende”, salienta.

Além das mudanças em casa, no trabalho, os cuidados estão sendo mais que redobrados, Derlene enfatiza que cada passo de prevenção é importante para que os cuidados realmente sejam eficazes. “No início das mudanças, confesso que foi um pouco difícil porque não sabíamos do que se tratava, sendo eu pré-diabética e ele cardiopata, ficamos apavorados, mas estamos usando todos os equipamentos de proteção possível, lavando muito as mãos, passando constantemente o álcool gel e graças a Deus estamos conseguindo nos adaptar as novas modificações”, nos conta.

Por estar na linha de frente do combate ao coronavírus, a técnica em enfermagem adotou uma série de medidas ao chegar em casa. “Todos nós da família, eu meu esposo, estamos tendo todo um cuidado, principalmente com o Gabriel, a primeira coisa, é tirar os calçados ainda na porta, não tocamos em nada, higienizamos as roupas, as mãos, o banho, tudo o que é necessário, fazemos”, explica.

No processo de adaptação, o auxílio em casa é ainda mais essencial, com as aulas acontecendo à distância, a família entende que precisa ajudar Gabriel que tem sete anos de idade. “A rotina das atividades é diferente, pois não podemos sair para a rua, ir ao mercado, praças, inclusive com ele, que precisa de cuidados especiais. Mesmo mantendo distância, não deixamos de ajudá-lo nos temas da escola, a família ajuda com brincadeiras, jogos, entretenimento, sabemos da importância de uns dos outros neste processo”, diz.

Mesmo a profissão sendo desafiadora, Derlene, afirma que vai trabalhar com dedicação. “Escolhi esta profissão, sou muito feliz trabalhando nela, mesmo sendo um desafio, não sabendo como vamos voltar para casa, para a nossa família, estamos lá para cuidar das pessoas que precisarem, vou trabalhar com muito amor, carinho, não vamos abandonar nossa profissão nesse momento, é uma fase complicada para todos nós”, argumenta.

Mesmo com os desafios do dia a dia e mudanças na rotina, a técnica em enfermagem, ressalta a importância de todas as pessoas fazerem a sua parte. “Vamos cuidar de nós, dos nossos filhos, da nossa família, sabemos que é preciso trabalhar, sair de casa, para nossas necessidades, mas quem conseguir, fique em casa, vamos nos unir para fazer o bem ao próximo a vida de outras pessoas, espero que tudo dê certo, que essa situação passe rápido, neste dia das mães, desejo a todos um feliz Dia das Mães e que todos possam ficar bem”, finaliza.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas