22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,41 Dólar R$ 3,93
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,00 Dólar R$ 3,00

Publicidade

Mundo

Jornalista de Ibirubá repercute discussão sobre o Brexit direto da Irlanda

Em entrevista ao Bom Dia, Gabriela Schütz fala de suas impressões envolvendo a possível saída do Reino Unido da União Europeia

Gabriela durante sua passagem por Londres, no fim de 2018
Por Salus Loch
Foto Divulgação

O parlamento britânico aniquilou na terça-feira (15) o Plano do Brexit apresentado pela primeira-ministra Theresa May – naquela que foi a maior derrota imposta ao governo em quase um século.

O revês de May, porém, não traz implicações apenas aos países do Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte), mas atinge todo o bloco europeu, afetando por tabela, ainda, o Brasil. Agora, a primeira-ministra (ameaçada de perder o cargo) deve apresentar um ‘plano B’ até o fim de semana. Enquanto isso, o tempo corre: eis que a ‘consumação’ do Brexit (com ou sem aprovação de plano) segue mantida para o dia 29 de março.

Direto de Dublin, Capital da República da Irlanda, a jornalista gaúcha Gabriela Schütz revela como está o clima na Zona do Euro. Natural de Ibirubá – e com primos que moram em Erechim, Gabriela concluiu recentemente intercâmbio de três semanas em Londres e, desde o Natal, segue com estudos na terra de Bono Vox. ‘Enquanto estive em Londres sentia a discussão muito mais presente do que em Dublin, especialmente em relação à migração, com posições contrárias e muito fortes. Aqui, a abordagem tem relação com a fronteira entre as Irlandas – o que envolve questões comerciais, mas também religiosas (a Irlanda do Norte faz parte do Reino Unido e é protestante; já a República da Irlanda é um país católico)’, observa Gabriela para quem o Brexit pode afetar a relação entre os países vizinhos. “Muitos irlandeses com quem conversei falam que o que eles mais querem é a paz, de fato, entre as duas Irlandas”, completa a jornalista – para quem a saída do Reino Unido da União Europeia seria um retrocesso. “Não falo apenas de economia, mas da volta de conflitos que estão, digamos, adormecidos. De um modo geral, isso afeta a todos – inclusive os brasileiros que trabalham ou estudam na Europa”, completa.

Pessoas da faixa etária de Gabriela (de 21 anos), segundo percepção da jornalista, não apoiariam o Brexit, sendo o movimento, hoje, respaldado por um eleitorado mais velho.

O que é Brexit?

Brexit é uma abreviação para "British exit" (saída britânica, na tradução literal para o português). Esse é o termo mais comumente usado quando se fala sobre a decisão do Reino Unido de deixar a União Europeia.

O que é União Europeia?

Grupo formado por 28 países europeus que praticam livre comércio entre si e facilitam o trânsito de seus nacionais para trabalhar e morar em qualquer parte do território.

Por que o Reino Unido está deixando o bloco?

Num referendo em 23 de junho de 2016, os britânicos foram perguntados se o Reino Unido deveria permanecer ou deixar a União Europeia. A maioria - 52% contra 48% - decidiu que o país deveria deixar o bloco regional. Mas a saída não aconteceu de imediato, foi agendada para o dia 29 de março de 2019.

 

Publicidade

Blog dos Colunistas