14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Região

Irrigação: investimento compensa

Produtividade alcançada em Viadutos foi de 240 sacas por hectare na cultura do milho, já a média do município foi de 88 sacas por hectare, em função da seca

teste
Produção de milho e pastagem irrigada apresenta excelentes resultados em Viadutos
Por Da redação
Foto Família Schneider

A família Schneider formada por Arnei, Maria Inês e Irwing, residentes no município de Viadutos, tem muitos motivos para comemorar, mesmo num período de estiagem, que afeta diretamente o campo. Mas de que forma?

Alta produtividade

A alegria é resultado da alta produtividade obtida com a lavoura de milho irrigada, safra 2020/2021, isso trouxe ânimo para a família, que já planeja realizar investimentos em irrigação, ampliando seu uso na propriedade para as demais culturas. “Nosso objetivo é utilizar os recursos naturais que dispomos de forma racional, planejada, e com apoio da assessoria técnica, ampliar a área irrigada, a produtividade das culturas e a renda”, pontua Irwing Schneider.

Segundo o extensionista rural da Emater/Ascar de Viadutos, Hernandes Rebelato, o emprego da irrigação nos cultivos agrícolas, apresenta diversas vantagens, mas precisa ser bem dimensionada, planejada e assessorada tecnicamente.

Atenção

Além disso, a família precisa estar sempre atenta, pois é ela quem monitora de perto o método e o sistema. “A irrigação supre deficiências totais ou parciais exigidas pelas plantas e seu uso tem por principal objetivo aumentar a produtividade, ao passo que reduz perdas, colabora na mitigação dos impactos das secas, além de auxiliar na aplicação dos insumos necessários, entre outras”, afirma.

Sistema – área

Hernandes explica que na propriedade da família Schneider o sistema utilizado foi de aspersores fixos com engate rápido. A área irrigada foi de 1,6 hectares com a cultura do milho e 8 hectares com pastagens destinadas à produção leiteira.

Seca

“A região passou por uma seca prolongada na safra de 2020/2021 que afetou diversas culturas e criações. A média de produtividade do município de Viadutos para a cultura do milho foi de 88 sacas por hectare, porém, no sistema irrigado a produtividade alcançada foi de 240 sacas por hectare, ou seja, três vezes mais do que a média do município”, observa.

Compensa

Segundo o agricultor Arnei, a irrigação é um investimento que compensa e deixa um recado para quem pensa em investir em irrigação. “O retorno é garantido, pois não precisa depender das condições climáticas para conseguir obter bons resultados”, afirma.

Ter água

O extensionista da Emater/Ascar esclarece que antes de iniciar um projeto de irrigação a família deve estar ciente de que a propriedade necessita possuir água em abundância, dimensionada e utilizada de forma racional para este fim. “Além disso, é preciso também estar atenta aos boletins climáticos e conhecer os períodos críticos de falta d’água para as culturas. Ter também em mente de onde serão captados os recursos para a implantação do sistema, programas governamentais, recursos próprios, além da mão de obra familiar disponível, fundamental para o sucesso da empreitada”, afirma.

Modernização   

Hernandes pontua que a irrigação na agricultura moderniza os sistemas de produção, contribui com a melhoria e a padronização dos produtos, auxilia na oferta, regularização e disponibilidade de alimentos. “Hoje, as famílias que investem na produção agrícola ou animal necessariamente precisam pensar muito na água, na sua disponibilidade e qualidade, no uso racional e especialmente na proteção”, explica.

Proteção da natureza

Pensando na disponibilidade de água nas propriedades, a equipe da Emater/Ascar de Viadutos assinala às famílias a necessidade de proteção, preservação e recuperação das águas superficiais. “Pois, são nos momentos de seca que a relevância deste recurso é sentida. As fontes, olhos d’agua, nascentes e banhados precisam ser protegidas”.

A equipe se coloca à disposição das famílias para realizar o trabalho de Assistência Técnica, Extensão Rural e Social (ATERS), de orientação dos procedimentos adequados e legais vigentes, para a implantação de sistemas de captação de água, quanto para a proteção, e nesta enseja, conta com o apoio das parcerias locais da administração pública municipal, Secretaria de Agricultura e Departamento do Meio ambiente. Tal prática de irrigação serve de incentivo e orientação a todos os agricultores do município, a fim de melhorar seus índices de produtividade no meio rural.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas