12°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Região

Aurora apresenta projeção de investimentos a prefeitos da AMAU

Assembleia Ordinária da Associação também discutiu possibilidade de ajuste de contas entre estado e municípios, via programa Negocia RS, e novos valores da pactuação entre o Santa Terezinha e as prefeituras

teste
Amau.jpg
Por Assessoria de Comunicação
Foto Assessoria de Comunicação Amau

Reunidos em assembleia geral ordinária na tarde desta quinta-feira, 15, os prefeitos da AMAU receberam com boas perspectivas o projeto de expansão das atividades de avicultura e suinocultura da Aurora Alimentos na região. Conforme os gerentes Luis Carlos Farias (Aves) e Luis Carlos Giongo (Suínos), a cooperativa central, com sede em Chapecó/SC, deve iniciar ainda em 2021 o abate nos frigoríficos de Erechim também aos sábados.
A medida representará a produção de mais 1 milhão de aves por mês, gerando a criação de 20 novos aviários. Para 2023, a projeção é de 70 novos aviários com a  ampliação da estrutura do frigorífico de aves - o que permitirá o abate de 270 mil frangos por dia (contra os atuais 220 mil).
Em relação aos suínos, com os abates sendo realizados também aos sábados, o crescimento na produção seria de 20%, com abertura de 45 novas pocilgas de 550 cabeças. Hoje, 1708 animais são abatidos por dia na estrutura.
O presidente da AMAU, Paulo Polis, destacou que as projeções dos gerentes da Aurora Alimentos indicam oportunidade de ganhos para os produtores do Alto Uruguai, além de gerar receita aos cofres dos municípios - que podem participar do processo com melhorias de infraestrutura asfáltica, acessos às propriedades rurais, licenciamentos ambientais e reforço na cobrança por energia de qualidade e em volume suficiente.

Aproximação
O segundo item da pauta foi marcado pela presença da Delegada Regional de Polícia, Diana Casarin Zanatta, que destacou o interesse da Polícia Civil em se aproximar ainda mais dos municípios, estabelecendo parcerias e ações conjuntas.

Negocia RS
Na sequência, os prefeitos discutiram o programa 'Negocia RS' pelo qual o governo gaúcho prevê, via dação em pagamento de imóveis do estado, o abatimento de dívidas com serviços de saúde não empenhados pelo Piratini e executados pelos municípios entre os anos de 2014 e 2018. Pelo programa, há duas formas de ajuste de contas: individual ou coletiva, sendo que os prefeitos optaram, inicialmente, pelo formato coletivo para eventual aquisição de imóvel pela entidade.

Nova pactuação com o Santa
O último item da assembleia realizada no Pólo de Cultura da Accie, em Erechim, tratou da repactuação dos valores pagos pelos municípios para complementação de AIHs à Fundação Hospitalar Santa Terezinha. Na ocasião, o diretor do Santa, Rafael Ayub, apresentou os números da instituição - apontando que o Hospital opera com déficit médio superior a R$ 400 mil/mês, em razão do defasado contrato com o governo do RS. Depois de cerca de uma hora de debates e troca de ideias, o colegiado optou por um reajuste de 8% nas AIHs. Além disso, a AMAU definiu que reforçará a cobrança junto a deputados e governo do estado pela valorização do trabalho prestado pelo hospital, que, embora seja reconhecido pela própria secretaria de Saúde como um dos mais resolutivos do Rio Grande do Sul, não recebe a contrapartida financeira correspondente.

Publicidade

Blog dos Colunistas