0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Região

São João da Urtiga: hora de prezar pela saúde de todos

Município pede a colaboração da população frente à pandemia mundial do coronavírus

jpg
Por Da redação
Foto Ascom

Estiveram reunidos no posto de saúde municipal de São João da Urtiga, na manhã de terça-feira (24), os membros da equipe do comitê especial formado para o combate ao COVID-19, juntamente com demais autoridades e Brigada Militar, para deliberar sobre as medidas de segurança que constam nos decretos municipais, referente à atuação do setor comercial e aglomeração de pessoas.

Segundo a Secretaria de Saúde municipal, o poder público está atuando em prol da saúde de toda a população, e para que a quarentena seja eficaz. Assim, exige mediante decreto, o respeito as normas estabelecidas a nível municipal, estadual e federal, para que assim o combate a proliferação do vírus seja efetivo.

"Em respeito aos regulamentos e determinações e prezando pela saúde de toda a população urtiguense, pede-se a colaboração de cada um nesta luta. Quaisquer denúncias de irregularidade e descumprimento do decreto por parte de estabelecimentos e/ou reunião de pessoas que causem aglomeração colocando em risco a saúde de todos, devem ser feitas pelo telefone de plantão da Brigada Militar de São João da Urtiga: 9 9654-9955", diz a secretaria.

A Secretaria de Saúde alerta para que não se faça denúncia falsa e não se passe trote. "Isto é sério e envolve toda a população, além de ser crime. As denúncias verídicas são de extrema importância para o efetivo serviço à população e são sigilosas", diz.

Portanto, a população deve seguir as ordens decretadas para a segurança e saúde de todos. "Fique em casa, higienize as mãos, não compartilhe itens pessoais, saia de casa somente em casos de extrema necessidade. Mantenham a calma e colaborem, assim reestabeleceremos a normalidade de nossas rotinas em breve. Este período é decisivo para superarmos o pico da disseminação do vírus, e até segunda ordem, as regulamentações são válidas", afirma em nota a secretaria.

A atuação de estabelecimentos de serviços não essenciais está restrita até 31/03 pelo decreto municipal 2.109/2020 em princípio. "Não descumpram as determinações".

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas