0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Região

Cautela será o lema da administração de Ponte Preta

Prefeito reeleito Ademir Sakrezenski
Por Paola Seibt - paola@jornalbomdia.com.br
Foto Paola Seibt

Prefeito reeleito não esperou a crise chegar para tomar decisões que visavam à economicidade de recursos

 

O prefeito reeleito de Ponte Preta Ademir Sakrezenski (PMDB) não esperou a crise bater a porta do município para depois precisar contornar a situação. “Tomamos decisões antecipadas,” pontuou em entrevista concedida ao jornal Bom Dia, na manhã de segunda-feira (26). De acordo com ele, cargos em confiança e do primeiro escalão que deixaram de atuar na prefeitura não foram preenchidos, no intuito de economizar recursos. Em 2017, no início do seu segundo mandato como prefeito, ele inicia com dois secretários municipais a menos e muita cautela, afirma que pretende preencher os cargos conforme a demanda de trabalho. 

“Temos muitas demandas e precisamos de recursos para administrar. Vejo que o município vem bem. Quando assumimos procuramos segurar a folha sempre mais enxuta, nunca inchar e, sempre, mês a mês tem uma sobra para conseguir fazer investimentos. Vejo que a gente evoluiu bastante, criamos vários programas que vem a contento da população como retorno do que eles estão contribuindo,” esclarece.

Isso porque o primeiro mandato foi de colheita, mas também de muita semeadura, para que nestes próximos quatro anos venham os frutos. Para isso, é preciso continuar investindo nos programas criados em benefício da população. Como o que levou de maneira gratuita instalada na casa do agricultor a internet para o meio rural do município. Os jovens que estudam no ensino técnico ou graduação em Erechim ou Getúlio Vargas têm transporte gratuito. “Com isso eles acabam ficando junto com seus pais, pois não têm o custo de ir e voltar e muitos deles vão se formando e continuam no interior,” explica. Acrescenta que desenvolveram outros tantos projetos de incentivo à agricultura como inseminação de bovinos, colheitadeira para silagem, terraplanagem a custo zero.

Além do terceiro setor, estimulam a criação de empregos na cidade. Para isso adquiriram uma área, disponibilizaram infraestrutura e, no primeiro edital, duas empresas se inscreveram. Uma já está com o pavilhão quase concluído, com investimento da administração municipal de cerca de R$ 1 milhão. A expectativa do prefeito é de que a empresa que deve ofertar cerca de 30 empregos, comece a operar já nos primeiros meses de 2017. O intuito é contemplar a outra empresa inscrita e dentro do possível abrir outro edital.  

Conforme o prefeito, devido ao empenho de toda a equipe administrativa, Ponte Preta está contemplada com um valor de R$ 500 mil para aplicar em asfalto e outros R$ 2,8 milhões para saneamento básico.

Acesso asfáltico

Ponte Preta está entre os 11 municípios do Alto Uruguai que não tem acesso pavimentado. Conforme Sakrezenski, a novidade é que a obra de 13 quilômetros, da ERS 480, que liga Barão de Cotegipe a Ponte Preta, foi incluída no orçamento do Estado para o exercício 2017. E, também realizaram um levantamento de todo o trecho para licitação. “Já é um passo. Eu tenho esperança de que isso aconteça. Não vou desistir de lutar e acredito que vai sair, não é uma promessa, mas uma esperança,” pontua.    

Trajetória

O prefeito reeleito entrou na política em 2004, quando foi eleito vereador pelo Partido Progressista. Na época, concorreu com o irmão que era do PMDB. Os dois foram eleitos. A história se repetia, já que Ademir entrava para ‘ocupar’ o lugar de um dos irmãos que havia deixado de concorrer para residir em outro estado. No final deste mandato, Ademir ingressou no PMDB, ficando toda a família no mesmo partido.

Na eleição seguinte concorreu como vice-prefeito, sendo eleito. O agricultor se candidatou em 2012 ao cargo de prefeito, ao qual se reelegeu novamente em 2016. “Nesta sequência de quatro mandatos seguidos, só tenho a agradecer a população pela oportunidade em confiar no meu trabalho. Agora tenho um grande dever de fazer o máximo possível nesta nova oportunidade,” finaliza.

Atual vice deixa o cargo

O atual vice-prefeito, Eurelice Betiato (PT), que deixa o cargo no final do ano acompanhou Ademir durante a entrevista. Conta que começou na política em 1996 quando se elegeu vereador, depois foi eleito por mais três mandatos. Somente em 2008 não concorreu. Em 2012 foi convidado para ser o vice de Ademir, na qual saíram vitoriosos.

“Me sinto realizado na minha função política e só tenho a agradecer a população de Ponte Preta que sempre confiou em mim. Estou saindo da política porque eu quis. Essa é uma decisão minha e da minha família. E eu quero desejar ao prefeito Ademir e ao vice Josiel Griseli (PT) [que assume em 25017] uma boa administração e quero dizer que eu sempre estarei a disposição para ajudá-los,”  afirma, acrescentando que irá retornar os cuidados com a lavoura.  

Publicidade

Blog dos Colunistas