22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,40 Dólar R$ 5,39
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,40 Dólar R$ 5,39

Publicidade

Erechim

Melhor jogadora do Mundial de Futsal para Surdos, recebe Medalha Mérito

Stefany Krebs integrou a Seleção Brasileira na conquista do Campeonato Mundial de Futsal, realizado na Suíça

JPG
Por Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores Erechim
Foto Assessoria de Comunicação Câmara de Vereadores Erechim

No último mês, a erechinense Stefany Krebs integrou a Seleção Brasileira na conquista do Campeonato Mundial de Futsal para Surdos, realizado na Suíça. Não bastasse o expressivo título, a atleta ainda foi escolhida como a melhor jogadora da competição. Como forma de reconhecer estes feitos e prestar homenagem sua brilhante e vitoriosa carreira, Tefy, como é carinhosamente chamada, recebeu na última segunda-feira (9) a Medalha Mérito Legislativo, em sessão especial proposta pela vereadora Sandra Picoli (PCdoB). Acompanharam a entrega da honraria o presidente do Poder Legislativo, Alderi Oldra (PT), e o vice-prefeito Marcos Lando.

 

            Ocupando a tribuna da Câmara, Sandra iniciou sua fala enfatizando a importância da empatia em tempos em que os discursos de ódio e a intolerância assombram a sociedade. A vereadora exaltou o trabalho desempenhado por Stefany, que começou a jogar futebol ainda criança, aos seis anos, e hoje é exemplo para muitos jovens. “O obstáculo da surdez passou longe de impedir a Stefany de alçar grandes voos. Tem sido motivação aos deficientes, exemplo de superação, coragem e dedicação. Esgotaremos aqui as homenagens, medalhas, troféus, mas nunca nossa admiração, reconhecimento e respeito pela sua história”, destacou a vereadora.

 

            Emocionada e discursando para uma plateia composta por familiares, amigos e representantes da Associação de Pais e Amigos dos Deficientes Auditivos (APADA), Stefany recordou sua trajetória no esporte, as dificuldades que enfrentou e – o mais importante – a vontade de sempre seguir em frente e jamais desistir. “Valeu a pena toda essa luta, tive dificuldades, limitações, mas minha família sempre me apoiou e me incentivou. Essa medalha não é só minha, é de toda a comunidade surda, é de Erechim, e mostra que nós surdos temos capacidade, que não somos coitadinhos. Se temos um sonho, temos que acreditar nele”, afirmou a jogadora.

           

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas