0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Estado

Na Associação Comercial de SP, governador destaca medidas para gerar desenvolvimento no RS

Leite disse que tem trabalhado para gerar desenvolvimento a partir de um ambiente mais favorável ao
Por Assessoria
Foto Gustavo Mansur/Palácio Piratini

A situação fiscal dos Estados e os desafios para superar a crise, em especial no RS, além das reformas relacionadas ao cenário econômico nacional foram temas abordados pelo governador Eduardo Leite em evento na Associação Comercial de São Paulo (ACSP). A palestra fez parte da reunião conjunta do Conselho Político e Social (COPS) e do Conselho de Economia (COE) da entidade.

Uma das principais medidas a ser adotada pelos Estados para enfrentar a crise, destacou o governador, é na área da Previdência, pois caso nada seja feito, o déficit nas unidades da federação vai quadruplicar em 30 anos. No RS, reafirmou Leite, uma proposta deverá ser apresentada assim que a reforma da Previdência for aprovada no Senado. Apenas no RS, o déficit, em 2019, deverá ser de R$ 12,35 bilhões.

Além de enfrentar a crise, com medidas estruturantes, Leite afirmou que o governo gaúcho tem trabalhado para gerar desenvolvimento a partir de um ambiente mais favorável ao setor empreendedor, aberto a privatizações e parcerias com o setor privado. Já foram aprovados na Assembleia os projetos que autorizam a privatização da CEEE, CRM e Sulgás. A medida faz parte das ações para que o RS consiga aderir ao Regime de Recuperação Fiscal, cujo processo está em tratativas com o Ministério da Economia e a Secretaria do Tesouro Nacional.

Além disso, o Estado tem projetos e programas focados em reduzir custo logístico, como as PPPs envolvendo rodovias e hidrovias, na redução e simplificação de tributos, como o Receita 2030, e na desburocratização, como o Simplifica RS e a nova legislação ambiental, que visa garantir mais agilidade na emissão de licenças sem descuidar da proteção ambiental. No primeiro trimestre deste ano, informou o governador, o PIB gaúcho teve variação positiva de 0,9%, quase o dobro da média nacional (0,5%). A atividade industrial teve crescimento de 5,6% no mesmo período, e desempenho positivo de 8,4% nos últimos 12 meses.

Outras ações importantes dos primeiros meses de gestão destacadas pelo governador foram a PPP do Saneamento da Corsan, na Região Metropolitana da capital e o RS Seguro, programa que, somado ao empenho das forças de segurança, resultou na redução histórica de indicadores da criminalidade em casos como homicídios, latrocínios e roubo de veículos.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas