0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

País

Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência

Proposta teve 379 votos a favor e 131 contra. Veja como votaram os deutados gaúchos

Os líderes dos partidos ficaram encaminhando as orientações para as bancadas
Ministro-chefe da Casa Civil, Onyx voltou à Câmara e votou favoravelmente à reforma. Na foto com o p
Por Wellton Máximo/Agência Brasil
Foto Fábio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Depois de oito horas de debates, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em primeiro turno na noite de hoje (10), o texto principal da reforma da Previdência. A proposta teve 379 votos a favor e 131 votos contra

Destaques

Agora os parlamentares começam a votar os 20 destaques apresentados pelas bancadas. Mais cedo, os deputados tinham concordado em derrubar as emendas individuais e manter apenas as de bancada.

Os mais aguardados

Os destaques mais aguardados são os que aumentam a aposentadoria para as trabalhadoras da iniciativa privada e o que suaviza as regras de aposentadorias para policiais e agentes de segurança que servem à União (votados após o fechamento desta edição).

Os próximos passos

A reforma da Previdência precisava de 308 votos, o equivalente a três quintos dos deputados, para ser aprovada. Se aprovado em segundo turno, o texto segue para análise do Senado, onde também deve ser apreciado em dois turnos e depende da aprovação de, pelo menos, 49 senadores.

Texto original

O debate do texto original foi aberto por volta das 17 horas de ontem (10, quando a Câmara rejeitou o último requerimento de retirada de pauta da reforma da Previdência e os líderes dos partidos ficaram encaminhando as orientações para as bancadas.

----------------------------------

Como votaram os deputados gaúchos

Dos 31 deputados federais da bancada gaúcha, 22 votaram sim e nove votaram contra

Votaram sim: Afonso Hamm (PP), Alceu Moreira (MDB), Bibo Nunes (PSL), Carlos Gomes (PRB), Daniel Trzeciak (PSDB), Danrlei (PSD), Darcísio Perondi (MDB), Giovani Cherini (PL), Giovani Feltes (MDB), Jerônimo Goergen (PP), Liziane Bayer (PSB), Lucas Redecker (PSDB), Marcel van Hattem (Novo), Marcelo Moraes (PTB), Márcio Biolchi (MDB), Marlon Santos (PDT), Maurício Dziedricki (PTB), Nereu Crispim (PSL), Onyx Lorenzoni (DEM), Pedro Westphalen (PP), Sanderson (PSL) e Santini (PTB)

Votaram não: Afonso Motta (PDT), Bohn Gass (PT), Fernanda Melchionna (PSol), Heitor Schuch (PSB), Henrique Fontana (PT), Marcon (PT), Maria do Rosário (PT), Paulo Pimenta (PT) e Pompeo de Mattos (PDT) votaram contra o texto-base. 

Publicidade

Blog dos Colunistas