0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Erechim 100 anos

Paiol Grande x Erechim: a disputa pela sede da Colônia

A primeira sede da Colônia Erechim foi onde hoje se localiza Getúlio Vargas

3.jpg
Por Najaska Martins - najaska@jornalbomdia.com.br
Foto Arquivo Jornal Bom Dia

A primeira sede da Colônia Erechim foi onde hoje se localiza Getúlio Vargas

Ao menos nos primórdios, Erechim e Getúlio Vargas tiveram suas rivalidades, como destaca texto disponível na obra O Grande Erechim e sua história, de Antônio Ducatti Neto. As motivações são inicialmente em relação à sede da colônia, seguindo pela sede do município e, por fim, quanto ao nome “Erechim” ao qual cada um das localidades queria ter direito.

“Lendo os relatórios da Diretoria de Terras e Colonização, foi a partir do ano de 1909, quando foi escolhido o lugar da sede, sempre encontraram a ideia de que a sede definitiva deveria ser não lugar da atual cidade de Erechim, por ser o centro de todas as glebas a serem colonizadas, até o vale do rio Uruguai e o ponto mais alto de toda a região. Mas como, de momento, apenas seriam loteadas as terras desde Sertão até as proximidades da atual cidade de Erechim. Achou-se que o ponto melhor e mais central seria o lugar da atual cidade de Getúlio Vargas, onde se começou a demarcação dos lotes urbanos, sendo este povoado escolhido para sede provisória, com nome de Erechim. No relatório de 1911, se diz: A atual sede de Erechim, desde sua fundação, foi sempre considerada como provisória e secundária, tendo sido por isso, desde então, reservadas para sede geral as terras das imediações da estação de Paiol Grande”.

A mudança da sede da Colônia para Paiol Grande (hoje Erechim), de certa forma frustrou os anseios de Erechim (hoje Getúlio Vargas), conforme destaca o próprio histórico do município vizinho da Capital da Amizade. Isso é perceptível mesmo nas entrelinhas, visto que o documento faz questão, por exemplo, de destacar que a madeira utilizada para a construção do prédio da Comissão de Terras foi todo oriundo da sede inicial. “O núcleo inicial da colonização, muito mais próspero do que a própria sede municipal, fica na condição de Segundo Distrito e desperta mais do que nunca o desejo de emancipação. Todos esperavam que pelo fato de a colônia ter seu início em Getúlio Vargas, esta seria a sede escolhida, e não Boa Vista. Afinal, Getúlio Vargas foi a porta de entrada para o Alto Uruguai. O sonho da emancipação somente vai se materializar em 18 de dezembro de 1934, quando o Governo Federal decretou a criação do município de Getúlio Vargas, único município brasileiro com o nome do presidente que por mais tempo governou o Brasil”, afirma o texto, disponível no site da prefeitura de Getúlio Vargas.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas