12°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Estado

Deputado propõe comissão para discutir a situação da UERGS

teste
Divulgação
Por Assecom
Foto Assecom

A proposta para se instalar uma comissão formada pela reitoria, alunos e professores da Universidade do Estado do Rio Grande do Sul (Uergs), mais OAB e parlamentares da Comissão de Educação (CE) na Assembleia Legislativa, a fim de se encontrar uma saída para os problemas enfrentados pela instituição, foi apresentada pelo deputado estadual Altemir Tortelli (PT), nesta terça-feira (4). Em reunião na CE, a reitora, Arisa Araújo e alunos representando o DCE da universidade apontaram diversos problemas na instituição, cujo campus na capital encontra-se ocupado por estudantes, desde o começo do ano letivo. A proposta foi acatada na Comissão com votos favoráveis de todos os titulares, incluindo a deputada Miriam Marroni (PT).

Nesta terça-feira pela manhã, a reitora voltou à CE para tratar da execução de um contrato entre a Uergs e a Companhia Estadual de Energia Elétrica (CEEE) de ocupação de salas ociosas, no Bairro Agronomia, em Porto Alegre. Conforme o deputado Tortelli, esses espaços são necessários para a garantia do andamento da universidade na Capital.

Por outro lado, Tortelli afirmou que é impossível admitir que a Uergs tenha recursos em conta oriundos de uma emenda parlamentar da bancada federal, cujo total chega a R$ 13 milhões para investimento na própria universidade, mas que não podem ser utilizados por falta de contrapartida do Governo Sartori. A universidade se manifestou informando que o governo deveria liberar R$ 800 mil para dar andamento à construção da nova sede da reitoria, assim como para salas de aula, mas os recursos ainda não foram disponibilizados. Do total de R$ 13 milhões, “existem R$ 3 milhões já depositados já na conta da Uergs”, disse Tortelli.

Ocupação

O pedido de reintegração do prédio ocupado, conforme determinação da Justiça surpreendeu deputados na Comissão. A ocupação é um sintoma da situação em que se encontram na Uergs professores, alunos e servidores.

Estudantes ocuparam, desde o início do ano letivo, um dos prédios do Campus Agronomia, em Porto Alegre, que é objeto de contrato entre as duas instituições (CEEE e Uergs). Os estudantes exigem mais salas de aulas, mais professores e alegam que ocuparam salas ociosas. A direção da CEEE ingressou com uma medida judicial pedindo a reintegração de posse do prédio, que foi deferida pelo Judiciário.

Reunião na Casa Civil

Durante a reunião, foi informado que, nesta quarta-feira (5), às 11h30min, haverá uma discussão na Casa Civil do governo do Estado com as presenças da reitora da Uergs, deputados e os secretários da Educação e da Casa Civil, cuja pauta abordará, também, os problemas de infraestrutura e a falta de professores da universidade.

 

 

Publicidade

Blog dos Colunistas