25°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Ensino

URI: o empreendedorismo no contexto nacional e internacional

Os cursos de Administração e Ciências Contábeis promoveram, nos dias 8 e 15 de junho, dois webinars para os alunos que ingressaram na Universidade neste ano

teste
As duas iniciativas mostraram que o empreendedorismo é algo possível, independentemente da área de f
Por Setor de Comunicação URI
Foto Ascom

Com o objetivo de compartilhar experiências e dicas sobre empreendedorismo em diferentes áreas e contextos, os cursos de Administração e Ciências Contábeis da URI promoveram, nos dias 8 e 15 de junho, dois webinars para os alunos que ingressaram na Universidade neste ano.  

O primeiro encontro contou com três convidadas. A primeira delas foi  Rocheli Tomazeli, que está concluindo o Curso de Administração. Ela disse que atuou em diversas áreas, mas que encontrou seu propósito no empreendedorismo relacionado ao agronegócio. Por isso, concentra suas atenções no desenvolvimento das atividades na propriedade rural da família e também como influenciadora digital, com foco especial na participação feminina no agronegócio.

Outra participante do webinar foi Daiane Boschetto, formada em Química pela URI Erechim, onde também cursou o Mestrado em Engenharia de Alimentos, concluindo o doutorado e 2 pós-doutorados, nesta mesma área, em Florianópolis, Santa Catarina. Daiane relatou que a carreira estava totalmente direcionada para a academia e que não pensava em empreender, mas que se sente muito realizada nessa área. Ela já criou várias empresas e atua como multiplicadora do programa “Ela Pode”, com o apoio do Google, incentivando o empreendedorismo feminino no Brasil.

Renata Tomazeli realizou a terceira apresentação desse dia. Formada em Psicologia pela URI, descreveu sua trajetória no mundo corporativo e como vislumbrou uma oportunidade de empreender, depois de observar as mudanças no mundo do trabalho e os impactos na saúde mental das pessoas. As experiências profissionais e as viagens ao Vale do Silício, nos Estados Unidos, lhe impulsionaram na criação da YouFeel Health, uma healthtech dedicada à saúde mental do trabalhador. As healthtechs são startups de base tecnológica criadas com o objetivo de solucionar problemas do setor de saúde.

A segunda etapa da iniciativa, no dia 15 de junho, contou com a presença de mais duas diplomadas da URI: Angélica Ody e Denise Tomiello, graduadas em Administração: Habilitação em Comércio Exterior, que relataram como o intercâmbio e a inserção em culturas de outros países tiveram influência em suas carreiras.

Angélica Ody reside em São Paulo e conta que seu primeiro intercâmbio teve como destino o Canadá e aconteceu após a conclusão da graduação. Algum tempo depois de retornar ao Brasil, realizou um novo intercâmbio, desta vez para a Índia. Nos dois países, trabalhou e aperfeiçoou o domínio da língua inglesa. O conhecimento obtido ao longo da graduação em Administração, a experiência nos intercâmbios e o domínio do inglês foram a base para que Angélica empreendesse. Atualmente, ela é franqueada de uma escola de idiomas na capital paulista, ministrando aulas particulares de inglês para brasileiros e português para estrangeiros.

Denise Tomiello revelou que começou a estudar inglês ainda na infância porque queria conhecer melhor as músicas de sua banda preferida. Ela realizou seu primeiro intercâmbio para a Itália, ainda durante a graduação. A egressa cursou um semestre em uma universidade italiana e, posteriormente, validou as disciplinas no seu curso de origem, na URI Erechim. Já formada, realizou cursos em outras universidades e em outros países da Europa. Denise participou do webinar diretamente de Sidney (Austrália), onde reside atualmente, e atua na área educacional com projetos e operações na Universidade Tecnológica de Sidney (UTS).

Para o professor da Disciplina de Empreendedorismo, Fernando S. Mazon, as experiências compartilhadas nos webinars evidenciam que empreender não significa apenas montar um negócio, nem é uma atividade ligada a uma formação específica. “É algo relacionado ao comportamento e, independentemente da área, demanda o desenvolvimento da visão de onde se quer chegar (o sonho grande), capacidade de estabelecer objetivos e metas (planejamento de curto e médio prazo), e a gestão de recursos tangíveis e intangíveis, como tempo, dinheiro, conhecimento, pessoas e também expectativas”, comenta o professor

Publicidade

Blog dos Colunistas