25°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Geral

Visita ao passado: ex-colegas se reencontram após 43 anos da formatura

teste
A confraternização reuniu 23 formados em 1978 durante horas de muitos risos e conversas
Por Izabel Seehaber
Foto Divulgação

Mais de 8.516.000 quilômetros de território de terras brasileiras não foram suficientes para separar uma amizade que, para muitos, iniciou na educação infantil. Os que se agregaram ao grupo, foram logo bem-vindos e incluídos. As lembranças que todos têm são de muita parceria, cumplicidade, além da energia e alegria da juventude.  E porque não reviver isso tudo presencialmente?

Esse enunciado refere-se a um momento muito especial vivenciado por ex-colegas do ensino médio da Escola Estadual Libano Alves de Oliveira, de Gaurama, que resolveram promover um reencontro, 43 anos depois da formatura.

Os mentores foram Mauro Zago (que reside atualmente em Passo Fundo), Isolde Marcolin (Joinville-SC) e Suzete Maria Santin (Camaquã) e a adesão para o encontro só não foi total por conta dos compromissos já assumidos para as festas de fim de ano. No entanto, 23 dos 32 formados em 1978, marcaram presença no Primeiro Encontro da turma.

A recepção ocorreu no dia 23 de dezembro, na Igreja Matriz São Luiz, de Gaurama, onde foi realizada a celebração de acolhida e benção à turma. Após, os ex-alunos e amigos visitaram a instituição e não esconderam a saudade e as boas lembranças. Aproveitaram, ainda, para fazer fotos na sala de aula do terceiro ano. Na sequência, o grupo comemorou com almoço festivo em um restaurante da cidade. “Não faltaram muitos risos, abraços, cantoria, improvisos, recordações e de pessoas importantes na construção da nossa caminhada”, destacou Suzete, ao citar que, naquele tempo, a turma era formada por jovens muito sonhadores, com grandes propósitos na vida. “Adolescentes dotados de muitas capacidades. A palavra de ordem era diversão, descontração, parcerias, muita cantoria, teatros, feira de ciências, livros que não foram lidos integralmente, mas dos quais ainda sabemos nome e autor. As excursões realizadas nos anos de conclusão da oitava série e terceiro ano consolidaram não somente os sentimentos que tínhamos uns pelos outros como também reforçaram o espírito de união e capacidade empreendedora do grupo”, acrescentou.

Segundo Suzete, as necessidades individuais os levaram para lugares e profissões diferentes. Nada, contudo, que a tecnologia, por meio das redes sociais, não pudesse encurtar distâncias. “O convite de formatura e os parentes e amigos próximos, nos ajudaram a organizar o grupo no Whatsapp e, aos poucos, as informações se encontraram, agilizando o processo, até que, incluíram-se todos novamente em uma sala, não mais de aula, mas com o objetivo de programar o encontro”, mencionou Suzete.

‘Visita ao passado’

Na avaliação da ex-aluna que, atualmente é doutora em Letras, o encontro representou para cada um, uma oportunidade para voltar ao passado, sentindo-se novamente adolescente, sem medo do julgamento ou represália. “Esquecemos dos primeiros sinais da velhice que começam a chegar, dos nossos limites, das nossas fraquezas e inquietudes. Estávamos ali com o mesmo propósito: confraternizar a vida, os amigos. Se, de fato, tudo tem um propósito na vida, este será o nosso: Amigos para sempre”, enalteceu.  

Desde o dia 23/12, do ‘Oiapoque ao Chuí’, lá estão eles, prontos para a chamada de vídeo no grupo, além do tradicional bom dia, boa noite e gesto de compartilhar as conquistas do dia a dia, já na espera do próximo encontro que já tem data pré-definida com a intenção de reunir todos os colegas: em janeiro de 2023, no município de Áurea.

Publicidade

Blog dos Colunistas