14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Geral

Um ano mágico para o Vinhedo Soliman

teste
Nesse ano, participou de três concursos distintos, em Bento Gonçalves, Rio de Janeiro e São Paulo, e
Por Rodrigo Finardi
Foto Rodrigo Finardi

Desde que foi fundado em 2005, em Itatiba do Sul, Rogério Soliman, proprietário do Vinhedo Soliman, sempre buscou a qualidade do produto feito. Os anos foram passando, os processos aperfeiçoados e consequentemente a qualidade dos vinhos finos foram melhorando.  E este trabalho incansável e de muita persistência, foi coroado nesse ano de 2021, com o reconhecimento nacional em vários concursos de renome, que colocam o Vinhedo Soliman num patamar acima, pois disputou com tradicionais vinícolas, o que reforça e solidifica o produto feito aqui, no Alto Uruguai Gaúcho.

Premiação nacional de cinco rótulos

Participou de três concursos distintos, em Bento Gonçalves, Rio de Janeiro e São Paulo, e teve cinco rótulos premiados:

  1. 20º Concurso de Vinhos e Destilados do Brasil/SP - Medalha de Ouro para o Reserva Imperial Blend 2020 (Cabernet Sauvignon, Merlot, Ancelotta e Montepulciano);
  2. 29ª Avaliação Nacional de Vinhos (Safra 2021) Bento Gonçalves /RS - Vinho selecionado como um dos melhores do Brasil, está nos Barris de Carvalho, um corte de Cabernet Sauvignon / Tannat, e continuará estagiando por mais 06 meses até ser envasado.
  3. Wines of Brazil Awards / RJ  - Medalha Grand Gold para Vinho Licoroso 2012 e para o Merlot Alma 2019; Medalha Gold para Chardonnay SR Nelson 2021, Rosè Lara All Italiana e Cabernet Sauvignon Origem.

“Essa premiação é de todo o Alto Uruguai”

Rogério Soliman, afirma que “sempre produzimos vinhos finos, com muita intensidade e amor. E essa premiação é de todo o Alto Uruguai, pois estamos mostrando para todo o Brasil que na nossa região tem muitos produtos de qualidade, não só nos vinhos finos, mas em outras áreas também.

Trabalho focado no consumidor final

Vanessa Bancer, que é a diretora geral do Vinhedo Soliman, e se dedica integralmente ao empreendimento, ressalta que estas conquistas são frutos de um trabalho focado no consumidor final: “as escolhas dos melhores vinhos se dão às cegas. Os jurados não sabem qual vinícola se está julgando. E estar nesse seleto de grupo dos vinhos do Brasil, é extremamente gratificante e nos motiva ainda mais para buscarmos sempre o melhor para nossos clientes”, enfatiza.

Publicidade

Blog dos Colunistas