13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,20 Dólar R$ 3,75
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,20 Dólar R$ 3,75

Publicidade

Ensino

Protagonismo indígena no ensino superior

Público presente na programação de ontem
Por Najaska Martins - najaska@jornalbomdia.com.br
Foto Divulgação/Rhuane Salles

Evento organizado por estudantes da UFFS promove discussões acerca da permanência dos acadêmicos na universidade

Está sendo realizada desde ontem (30) na Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) a 1ª Semana dos Acadêmicos Indígenas. O evento é organizado pelos próprios estudantes com o suporte dos professores e técnicos da instituição. O tema que está norteando a programação é “Desafios das ações afirmativas para indígenas no ensino superior”.

De acordo com um dos organizadores, o estudante Nilson Pereira, a iniciativa partiu da necessidade de promover uma melhor aceitação dos indígenas pelos demais acadêmicos. “Hoje são muitos que acabam desistindo do curso pelo péssimo convívio na universidade e também pelo desconhecimento de sua cultura”, explica.

Na tarde de ontem (30) a programação iniciou com uma mostra cultural seguida de palestra da doutora em Antropologia Social, Antonella Tassinari, que falou sobre a educação indígena de nível superior. Ela é professora da Universidade Federal de Santa Catarina, onde desenvolve projetos de pesquisa e extensão vinculados ao Núcleo de Estudos de Povos Indígenas. A palestrante tem experiência na área de Antropologia, com ênfase em etnologia indígena, atuando principalmente em temas como povos indígenas, infância e educação indígenas, identidade étnica, diversidade cultural e educação escolar.

A tarde contou ainda com uma apresentação com o grupo de dança da aldeia do Votoro e com uma palestra sobre educação primária e secundária com o professor indígena bilíngue Nílson Cardoso, que atua na Escola Indígena do Votoro. Sobre a escolha dos palestrantes, o organizador salienta o fato de estes estarem ligados ao tema. “Estamos focando no acesso e permanência dos estudantes indígenas da UFFS e escolhemos palestrantes que somassem na fala da importância de indígenas estudarem”, pontuou.

A programação tem sequência hoje (1º) no auditório do bloco A da universidade. O credenciamento e a abertura serão a partir das 13h30. Para as 14h está programado um cinedebate. A Semana encerra com uma mesa redonda com relatos de experiências de estudantes indígenas às 15h30. O tema que norteará o diálogo é “Estudantes Indígenas e a UFFS: políticas de acesso e permanência”. Conforme Nilson Pereira, atualmente o câmpus de Erechim da UFFS conta com 186 estudantes indígenas com matrículas ativas.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas