14°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,76 Dólar R$ 5,75
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,76 Dólar R$ 5,75

Publicidade

Ensino

Rede Marista: ser educador em tempos de pandemia

marista.jpg
Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação

Educação (s.f.): Processo que visa ao desenvolvimento físico, intelectual e moral do ser humano, através da aplicação de métodos próprios, com o intuito de assegurar-lhe a integração social e a formação da cidadania.

É com o significado desta palavra tão importante que os Colégios da Rede Marista lançam a terceira parte do projeto Em Família, uma iniciativa que consiste na produção de conteúdo a partir de temas de interesse das famílias e dos estudantes, trazendo especialistas para falarem sobre cada assunto. Após já terem sido abordados os temas A aprendizagem em tempos de pandemia e As emoções em tempos de pandemia, em outubro, a temática se relaciona ao Dia do Educador, celebrado hoje (15), através da seguinte reflexão: (Ser) Educador em tempos de pandemia.

Educação

O acesso à educação proporciona muitas possibilidades, mas para que isso aconteça é necessário o envolvimento de indivíduos para aprender e ensinar, podendo os sujeitos estarem em ambas posições simultaneamente. Para o Irmão Jader Henz, diretor do Colégio Marista São Francisco, a educação se constrói na relação entre família e escola. “O professor é um importante intermediário nesse processo. É perto dele que os estudantes, as famílias mais estão”, comenta. Renata Medina, concorda. “Os professores são, junto à família, sempre, formadores de futuros cidadãos”, afirma a professora da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS.

Envolvendo o estudante, a família e os educadores, pode-se dizer que o vínculo é um fator fundamental para a efetivação do ensino. Para Renata, é necessário que o indivíduo educando esteja engajado, pois sem esse engate emocional a efetivação da aprendizagem é pouco significativa.

A preocupação com uma educação integral sempre foi uma marca na forma de preparar as práticas educativas nos Colégios da Rede Marista, lembra o Ir. Jader. “Garantir que os estudantes aprendam ciências humanas, ciências naturais, linguagens, matemática. Mas também sejam educados para fazer o bem”, menciona.

O papel do educador

“O educador que é capaz de potencializar esse repertório que o estudante já traz e ajudar a construir os novos saberes que eles vão desenvolver ao longo da vida”, afirma Ana Luíza. Dessa forma, o professor tem uma grande responsabilidade, uma vez que ele não atinge somente o aluno, mas a sociedade. Leonardo Agostini, professor e diretor da Escola de Humanidades da PUCRS, também acredita na transformação através da educação. “Considero que essa é a minha forma de ajudar a construir um mundo melhor, uma sociedade justa, fraterna e salutar”. Seguindo a mesma reflexão, Ir. Jader declara que o educador é um instrutor de vida. Conclui com uma frase de Marcelino Champagnat:  para bem educar é necessário amar, e amar a todos igualmente.

O ato de educar, no entanto, precisou ser ressignificado em 2020: de uma hora para outra, as aulas ganharam o ambiente online e novas adaptações surgiram. Para a professora do 2º ano do Ensino Fundamental do Colégio Marista Medianeira, Jenifer Bueno, ser educadora em tempos de pandemia exige muito afeto, compreensão e trabalho em equipe. “De forma lúdica e atrativa, diariamente convidamos os nossos estudantes a aprenderem com alegria, através de jogos/brincadeiras e atividades interativas. Também temos as nossas lives tira-dúvidas, onde podemos atender individualmente a necessidade de cada um, contribuindo para sua aprendizagem. Nesse momento também podemos conversar e contar como foi o nosso dia, mostrar nosso animalzinho de estimação ou aquele brinquedo legal aos colegas. Enfim, o que nos diferencia é que, mesmo longe, buscamos estar cada vez mais unidos através das nossas tecnologias, sem perder o afeto e a acolhida marista e buscando manter a qualidade de nossas aulas. Neste período, firmamos lindas parcerias com as famílias, que nos ajudam a incentivar e criar momentos de estudos para as nossas crianças. E com carinho, respeito e muito amor, fortalecemos diariamente esta união”, finaliza a professora.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas