16°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,41 Dólar R$ 5,44
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,41 Dólar R$ 5,44

Publicidade

Rural

Produtor comprova que ações de conservação do solo garantem melhor safra mesmo com estiagem

Rubens Fontana
Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação Emater/RS-Ascar

Nesta quarta-feira (15) é comemorado o Dia Nacional da Conservação do Solo,  cuja data foi criada com objetivo de aprofundar  os debates sobre a importância do solo como um dos fatores básicos  da produção agropecuária e a necessidade de seu uso e manejo sustentáveis. Nesse sentido, foi criado o Programa Estadual de Conservação de Água e Solo, vinculado à Secretaria Estadual de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e executado pela Emater/RS-Ascar.

 

Na região do Alto Uruguai, a Emater/RS-Ascar, juntamente com várias entidades,  vem realizando a campanha de Conservação do  Solo e da Água – Conservando o Futuro, a partir da qual desenvolve ações de Assistêcnia Técnica e Extensão Rural e Social (Aters) em conjunto com outras entidades na região.

 

Na valição do engenheiro agrônomo e extensionita rural do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Cezar da Rosa, este é o momento ideal para realização do diagnóstico físico e da fertilidade do solo, pois as condições climáticas e de umidade do solo estão favoráveis para esse diagnóstico, que identifica ainda a presença ou a ausência da camada compactada. A análise de solo em camadas é fundamental para a tomada de decisão na realização ou não da descompactação mecânica do solo e correção da acidez e fertilidade em profundidade,  entre outras práticas conservacionistas, observa Cezar, ao destacar que, em muitas lavouras onde foram adotadas as técnicas da agricultura conservacionista, mesmo com a estiagem, as culturas apresentaram bons resultados.

 

A propriedade Fontana, localizada na comunidade Santa Catarina, interior do município  de Sertão, é um exemplo de propriedade que adotou técnicas conservacionistas. Em 2016,  a familia cedeu uma área onde foi implantada uma Unidade de Referência Técnológica (URT) com o propósito de conservar o solo. Entre as ações adotadas pela família Fontana estão a implantação de rotação  de culturas e a   cobertura do solo com culturas e raízes, dentro sistema colher e plantar. “Entre estas, utlizamos o nabo forrageiro para fazer a rotação de cultura de milho e trigo.  A safra de milho deu uma produção satisfatória, apesar de ser um ano de estiagem. A ideia é colher o nabo e após plantar o trigo, assim a terra não fica descoberta”, explica o produtor Rubens Fontana. “Percebemos que onde usamos ações conservacionistas do solo conseguimos atingir produtividades melhores, além de evitar a erosão do solo e a perda de nutrientes” garantiu.

 

Em 2017, a familia Fontana venceu o concurso  Agricultor Conservacionista do Solo e Produtor de Água, na região do Alto Uruguai, e ficou em segudo lugar no mesmo concurso na fase estadual.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas