0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Esportes

A busca por mais títulos na temporada

Barbosinha
Dill
Vini
Por Kaliandra Alves Dias
Foto Edson Castro/Atlântico/Divulgação

Tradição e busca por títulos. O Atlântico é reconhecido nacionalmente pelas suas conquistas dentro de quadra. Mas além disto, o time de Erechim vem chamando a atenção pelas campanhas dos últimos anos. Finalista das edições da Taça Brasil e também da Liga Nacional de Futsal de 2018, a constante busca por taças também é um dos atrativos para os jogadores defenderem a camisa do time gaúcho.

Nesta temporada, o ala Vinícius Lazzaretti e o pivô Dill, irão defender pela primeira vez, a camisa do Galo. “Vestir a camisa do Atlântico é fácil. O Galo pode provar em um histórico recente vários títulos em grandes competições, além dos títulos também vem fazendo grandes finais. O clube é muito bom, a cidade acolhe os atletas e isso facilita e motiva”, destaca o ala. Já Dill quer conquistar o máximo de títulos possíveis na temporada. “As expectativas são boas. Vamos lutar para conquistar o maior número de taças. Estamos trabalhando forte na pré-temporada para que possamos fazer um grande ano. O Atlântico é um time de tradição e sempre briga por títulos”, salienta Dilll.

Mas entre os novos rostos que compõe o elenco do Atlântico, está o de Barbosinha. O pivô que iniciou a sua carreira nas categorias de base do Galo, permanece em Erechim. Diferente da temporada passada, Barbosinha está iniciando o ano ao lado dos companheiros de time. “Em 2019, cheguei na metade do ano e peguei o “bonde” andando. Ter um início no clube fazendo uma boa pré-temporada é importante. Sabemos da importância de se preparar”.

A busca pelo primeiro título

O primeiro compromisso oficial do time erechinense será a Supercopa de Futsal que será realizada em Erechim. O vencedor da competição terá uma vaga garantida na Libertadores da América. “Estamos motivados para que seja um bom ano. Temos um grande campeonato, sabemos da responsabilidade e teremos o apoio do nosso torcedor”, ressalta Barbosinha.

O início das carreiras

O amor pelo futsal surgiu na vida de Barbosinha, Vini e Dill ainda na infância. Aos poucos, os jogadores foram construindo a sua carreira e vendo o futsal também crescer e ter mais visibilidade. “Hoje tem muito mais visibilidade. Algumas partidas são transmitidas nas redes sociais e qualquer canal de TV está passando jogo. Temos que aproveitar, na minha época não tinha visibilidade para aparecer. A nossa modalidade vem crescendo e isso é bom para nós atletas”, enfatiza Barbosinha. Vini acrescenta que “o futsal mudou em muitos aspectos, está em um crescimento bom e pode alcançar ainda mais”.

Publicidade

Blog dos Colunistas