0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Geral

Filhos mais que especiais

Como é o universo da mãe de uma pessoa com deficiência?

Dia das mães
Por Jéssica Scartazinni - jessica@jornalbomdia.com.br
Foto Arquivo Pessoal

Como é o universo da mãe de uma pessoa com deficiência? Marieli conta que, para ela, esta é uma oportunidade de poder ser realmente mãe todos os dias

Filhos são especiais para grande parte das mães. Entretanto, há uns que são mais especiais que outros e, neste sentido, que necessitam um pouco mais de cuidado. A gravidez desejada de Marieli da Rosa necessitou de muita programação: residência própria, plano de saúde, troca de horário no trabalho. Nenhuma das programações contemplava a busca de informações caso tivesses um filho com deficiência. 

Quando seu filho Gustavo Auler completou dois anos e meio, exames de imagem e testagem de medicação foi recebido o diagnostico que já era suspeito: o autismo. “Foi uma sensação foi de alívio, pois poderíamos ir em busca de informações para ajudar o Gustavo, tendo um norte e uma certeza do que se tratava o comportamento que apresentava”, contou Mari. No momento da descoberta, ela frisa que o apoio e amor de toda a família não foi menor que antes. “Tudo era mais fácil assim, a grande dificuldade foi de ter pessoas que soubessem trabalhar no início e a falta de informação, tivemos que estudar muito ir a cursos fora daqui e aprender mais”, contou.

Mari diz que Gustavo a faz sentir especial também. Não pelo fato de ter um filho autista, mas por ter a oportunidade de ser realmente mãe todos os dias e acompanha-lo em tudo. “Participo da rotina ajudando nas conquistas e o envolvimento é tanto e que muitas vezes esquecemos o cansaço, sono e até mesmo a fome para nos envolver com ele. O sorriso que ele dá é o que me move muitas vezes”.

Com relação a todo o preconceito que ainda existe sobre as pessoas com deficiência, Mara lembra que o que as pessoas não se dão conta que qualquer sujeito pode ter ou adquirir uma deficiência ao longo da vida. “É preciso respeitar e entender que, o mínimo que pode vir de nós ‘seres humanos’ isso fará aceitarmos as condições que a vida possa trazer com o tempo. Somos diferentes uns dos outros tendo deficiência ou não”.

Neste Dia das Mães, Mara deixa a mensagem de o amor de mãe é incondicional. “Amar meu filho e poder receber dele  através de um sorriso ou um abraço o retorno deste amor  me faz sentir  especial ,sentir seu afeto me motiva  cada dia  tentar ser uma  mãe  melhor”.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas