16°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,47 Dólar R$ 5,48
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,47 Dólar R$ 5,48

Publicidade

Rural

Região organizada para a 2ª etapa de vacinação contra a Aftosa

Rebanho tem aproximadamente 228 mil bovídeos (bovinos e búfalos) distribuídos em 31 municípios

O índice vacinal na região de Erechim chegou a 99,74%, superando a meta de 85%
Por Izabel Seehaber
Foto Divulgação

A região de abrangência da Inspetoria Veterinária de Erechim teve uma adesão significativa na primeira etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa. O rebanho tem aproximadamente 228 mil bovídeos (bovinos e búfalos) distribuídos em 31 municípios.

A informação é da médica veterinária da Inspetoria, Michele T. Derks Maroso. Segundo ela, o índice vacinal chegou a 99,74%, superando a meta de 85%. No entanto, Michele comenta que há pessoas que ficam inadimplentes e que é preciso fazer contato com os produtores para que os animais sejam imunizados.

A segunda etapa

Em novembro, de 1º a 30, acontece a segunda etapa de vacinação, em que serão imunizados somente os animais de zero a 24 meses. Esse período é chamado de fase de reforço.

Na região, há em torno de 1 mil animais para serem vacinados nessa faixa. “Pedimos que os produtores tenham cuidado no momento de comprar a vacina, lembrem de levar caixa de isopor e manter cinco dias no máximo na geladeira, sendo que o ideal é aplicar assim que chegar em casa”, orienta Michele.

Logo após a aplicação, os produtores devem apresentar a nota fiscal na Inspetoria, com a quantidade de bovídeos vacinados para comprovar a imunização. “Como é época de plantio e colheita, as vezes as pessoas deixam para a última hora e acabam esquecendo. Vale o alerta para observar o período e vacinar os animais”, ressalta.

A médica veterinária cita, ainda, que o Rio Grande do Sul foi auditado pelo Ministério da Agricultura, inclusive o município de Erechim e o posto fiscal de Marcelino Ramos passaram pela análise da equipe técnica e a prévia do resultado foi muito positiva.

“Agora estamos aguardando o resultado em âmbito estadual. “As auditoras comentaram que poderíamos até participar de uma auditoria internacional que teríamos como comprovar os serviços realizados de forma muito efetiva”, acrescenta.

A partir dessa avaliação, Michele destaca que o momento é de aguardo para uma possível antecipação da retirada de vacinas. “Por isso, pedimos aos produtores para que, se possível, procurem uma casa agropecuária e façam, o quanto antes, suas aquisições”, frisa.

Em Charrua

Assim como ocorreu na primeira etapa, a Prefeitura de Charrua estará disponibilizando gratuitamente as doses da vacina para a cobertura total do rebanho municipal, os produtores arcam somente com os custos do vacinador comunitário. Propriedades que possuem assistência técnica podem realizar a vacinação com os veterinários particulares.

Mais informações pelo telefone 3398-1065 ou no posto de atendimento da Inspetoria Veterinária de Defesa Agropecuária de Charrua, junto à Prefeitura, na Cidade Baixa.

 

 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas