0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Esportes

Athletico Paranaense vence Inter e conquista título na Copa do Brasil

Léo Cittadini comemora primeiro gol da partida
Por Kaliandra Alves Dias
Foto Albari Rosa/Gazeta do Povo

A torcida colorada fez uma festa bonita no estádio Beira-Rio. Mas quem comemorou o título da Copa do Brasil na noite desta quarta-feira (18) foi o Athletico Paranaense que venceu o Inter por 2 a 1 com gols de Léo Cittadini e Rony. Já Nico López, descontou para o Colorado.  

Está é a primeira vez que o Furacão conquista a taça na competição. E a trajetória do time paranaense não foi nada fácil. No mata-mata, o time comandado por Tiago Nunes eliminou o Flamengo e o Grêmio.  

O jogo 

O Inter começou a partida pressionando do Athletico Paranaense. A primeira oportunidade de gol surgiu no primeiro minuto, com Nico López, no momento do chute, Santos defendeu. Neutralizando as tentativas de contra-ataque do time paranaense, o Colorado se sobressaiu nas jogadas. Já o Furacão, contava com a velocidade de Marco Rubem. Bem posicionado, o Inter não deixava espaços em campo.  

Aos 23 minutos, a rede finalmente balançou no Beira-Rio. Após uma bela jogada iniciada por Rony pela lateral-esquerda, Marco Rubem aproveitou a deixa, e dentro da grande área, o camisa 9 encontrou com Léo Cittadini – que dominou, deslocou Marcelo Lomba e fez a alegria dos torcedores que foram a Porto Alegre. 

Apesar do gol sofrido, o Inter não se desestabilizou. A resposta veio logo na sequência com Guerrero – que recebeu na entrada da grande área, mas Bruno Guimarães afastou. Não demorou muito para que o gol de empate saísse. E aos 30’, o Colorado teve um escanteio ao seu favor, Rodrigo Lindoso apareceu para completar, a bola acertou o travessão e na sobra, Nico López transformou o Beira-Rio em uma festa vermelha e branca. 

Com o apoio das arquibancadas, o Colorado se manteve ‘invencível’ nas roubadas de bola. A virada quase veio com Guerrero, que após um lançamento, se livrou da marcação e chutou forte, a bola passou perto do gol defendido por Santos, mas a arbitragem já havia marcado impedimento. No fim do 1º tempo, Khellven quase marcou um gol olímpico, após uma cobrança de escanteio. 

No segundo tempo, o erechinense Rafael Sóbis teve uma chance clara de gol – depois de uma cobrança de falta, o goleiro Santos precisou se esticar para defender. Na sequência, uma cobrança de escanteio a favor do time gaúcho. Sóbis cruzou na área, Cuesta e Guerrero tentaram o cabeceio e a zaga afastou.  

O Athletico chegou com perigo após Cirino tentar o cabeceio, Cuesta tentou afastar, e a bola passou à esquerda de Lomba. Aos 41, o Inter chegou ao ataque com Parede, que em um erro de Santos largou a bola nos pés do atacante. O camisa 1 se recuperou e evitou o gol do time gaúcho. Apesar de todo o empenho do Inter ao longo da partida, o Furacão soube administrar e no fim do jogo, Rony consolidou a conquista. 

Publicidade

Blog dos Colunistas