0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Rural

Caminho das Flores, Cores e Sabores apresenta roteiro em Candelária

Ipiranga do Sul Grupo que apresentou o roteiro
Ipiranga do Sul Grupo que apresentou o roteiro
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

O Seminário “Rotas Gaúchas, conversação sobre Turismo e Gastronomia Rural” realizado em Candelária, na quarta-feira (03/07), na Câmara de Vereadores, contou com a participação de roteiros turísticos de várias regiões do Estado, dentre eles do Alto Uruguai. Os participantes mostraram o seu trabalho e também expuseram como nasceu a ideia, como se organizaram para empreender e qual a importância das etnias (raízes) nos seus roteiros.  O evento foi promovido pela Viva Turismo Tchê (uma agência de turismo localizada no Alto da Légua), que tem o objetivo de criar roteiros de viagens pelo interior do Rio Grande do Sul.  

Palestraram integrantes dos roteiros: Rota Caminho das Flores, Cores e Sabores, de Ipiranga do Sul; Caminho da Forqueta, de Arroio do Meio; Delícias da Colônia, de Estrela; Rota do Bergamasco, de Carlos Barbosa; Rota Verdes Vales/Sítio do Buraco Fundo, de Vale Verde; Rota Germânica, de Santa Cruz do Sul; Caminho dos Moinhos, de Ilópolis; e Rota Caminho dos Tropeiros, de Candelária.

A equipe de Ipiranga do Sul relatou sua experiência no turismo rural, fazendo uma breve apresentação do município e, posteriormente, sobre a origem do roteiro e o que oferece aos visitantes. Estiveram representando o roteiro e o município de Ipiranga do Sul a primeira-dama e Secretária Municipal da Assistência Social, Nadia Sandri Ceron, a extensionista social da Emater/RS- Ascar, Renata Delanora Bombana, e as agricultoras Nelice Comin e Marinês Baruffi, integrantes do roteiro Caminho das Flores, Cores e Sabores.

Para integrantes desta rota, o evento foi uma oportunidade ímpar, oportunizando a troca de experiências e de conhecimento entre os participantes. “Também foi um espaço para relatar pontos fortes e fracos na trajetória do turismo rural, contribuindo para o crescimento de todos numa área que vem crescendo a cada dia no turismo”, completou a extensionista da Emater/RS-Ascar, Renata Bombana.

 As valorizações da cultura, do meio ambiente e das atividades desenvolvidas no campo fazem do turismo rural um meio de geração de renda, sustentabilidade, permanência do homem no campo, aumento da autoestima e valorização do local.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas