0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Rural

Centenário sedia Dia de Campo Socioassistencial

Abertura
Dia de Campo Socioassistencial
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

O Dia de Campo Socioassistencial sediado no município de Centenário, nesta terça-feira (21/05), reuniu cerca de 200 pessoas. Além de produtores de Centenário, participaram da programação produtores dos municípios Áurea, Carlos Gomes e Gaurama. O evento ocorreu na propriedade da família de Elisete e Jair Preczeski, localizada na comunidade Lajeado Mambira.

O objetivo foi promover a inclusão social e produtiva das famílias assistidas pela Emater/RS-Ascar no Plano Socioassistencial, que nestes quatros municípios, envolvem 150 famílias, com ações visando a produção de alimentos para autoconsumo e para venda da produção excedente.

Na abertura do evento, os participantes receberam as boas-vindas da família Preczeski, das autoridades e lideranças. O prefeito de Centenário, Hilário Kolassa, agradeceu a família, a Emater/RS-Ascar, as parcerias e as demais participantes e convidados.  “A agricultura é muito importante para os pequenos municípios”, disse ao destacar ações de apoio ao produtor.

O gerente do Escritório Regional da Emater/RS-Ascar de Erechim, Gilberto Tonello cumprimentou a família, demais lideranças presentes, agradeceu as parcerias com as prefeituras, Sicredi e Cresol e o empenhos dos extensionistas dos escritórios municipais envolvidos no evento. Também se pronunciaram o prefeito de Carlos Gomes, Egídio Moretto, e o vice-prefeito de Áurea, Geraldo Golynski. Em seus pronunciamentos agradeceram à família por disponibilizar a propriedade e destacaram a importância do evento para os produtores. Também prestigiaram o evento o secretário da Agricultura, Dorival Junior Preczevski, a presidente da Câmara de Vereadores, Angelita Ziger, a coordenadora da Secretaria de Assistência Social e Habitação, Aline Wilhelm, o representante do Sicredi, Renan Koraleski, da Cresol, Sanin Ziger, além de lideranças e autoridades dos municípios envolvidos.

Após os pronunciamentos, o público participou da programação realizada em quatro estações com orientações repassadas por extensionistas da Emater/RS-Ascar. Na primeira estação, a assistente técnica regional Social da Emater/RS-Ascar, Nádia da Rosa, juntamente com a família Preczeski, repassou orientações.  No local, o casal Alexandre, de 75 anos, e Terezinha, de 61 anos, acompanhados do filho Jair, de 38 anos, da nora Elisete, 33 anos, e da neta Patrícia, de 7 anos, falaram das atividades na propriedade. O filho Jair, um dos cinco filhos do casal e o único que decidiu permanecer na propriedade, relatou as atividades. Na área total de 19 hectares, são cultivados uva (1,5ha), erva-mate (6,0 ha) e o restante com grãos (armazenados na propriedade). 

Na atividade leiteira, são 80 cabeças de gado, sendo 37 em lactação. “A ideia é aumentar o rebanho”, explicou.  O produtor relatou que investiu em maquinários para modernizar a propriedade e sempre contou com a assistência técnica da Emater/RS-Ascar.  No entanto, observou que antes de buscar investimentos é preciso planejar bem as ações. No município de Áurea, a família conta com mais uma área de seis hectares.

A extensionista Nádia da Rosa abordou diversos aspectos que são importantes e podem influenciar na sucessão familiar. Ela chamou atenção para questões como autonomia financeira, união da família, acreditar no potencial do campo, da necessidade de capacitação. Também chamou atenção para a importância das capacitações, do acesso as políticas públicas, entre outras. “Com sucessão familiar também tem desenvolvimento rural”, observou

Em outra estação, as extensionistas da Emater/RS-Ascar, Ligia Wencelewski e Laura Mocfa, orientaram sobre Segurança e Soberania Alimentar.  Elas destacaram a importância da diversidade na alimentação para a saúde com consumo de frutas, verduras, folhosas, além do consumo de alimentos coloridos, explicando as principais características nutricionais.

Armazenagem para a pequena propriedade foi o tema abordado em outra estação pelo técnico Cláudio Kochhann. Ele orientou sobre as principais vantagens econômicas e de qualidade de armazenar na propriedade, além do ganho na qualidade do produto usado na alimentação dos animais. Na mesma estação, o técnico Edgar Copatti falou sobre o cultivo, colheita e pós-colheita da cebola.

Em outro espaço, o técnico Dibartolomei Zorzanello e o supervisor microrregional Valdir Zonin, orientaram sobre alternativas de controle de pragas e doenças com receitas ecológicas e comerciais.

A programação seguiu após o almoço, realizado no Ginásio de Esportes, na sede do município de Centenário. O público recebeu orientações da técnica em segurança do trabalho do Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador do Alto Uruguai (Cerest), Daniela Michelin. A atividade encerrou com ginástica laboral para o meio rural com a educadora, Jociele Brunhera, e lanche.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas