0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Rural

Espaço Casa da Emater se prepara para receber visitantes da Expoagro Afubra

Casa da Emater
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

Tem início na próxima terça-feira (26), em Rincão Del Rey, no município de Rio Pardo, a Expoagro Afubra. A Emater/RS-Ascar participa desde a primeira edição desta que é considerada a maior feira voltada à Agricultura Familiar do Brasil. O Espaço Casa da Emater, como é conhecido, traz para a feira o tema “Gestão Rural e Sustentabilidade”, a partir do qual extensionistas irão apresentar 20 parcelas temáticas com diferentes temas pertinentes à agricultura familiar e à diversificação das atividades produtivas, que visam levar novas técnicas que podem ser implantadas nas propriedades rurais, buscando a melhor utilização dos recursos e reduzindo os custos de produção.

O destaque da Instituição serão as Tecnologias Digitais. Nesta parcela serão abordados temas como a utilização de aplicativos para apoio de atividades rurais, o uso de ferramentas de análise de resultados, para que o produtor tenha maior controle das atividades de sua propriedade, e a fidelização do cliente por meio da rastreabilidade de produtos da Agricultura Familiar. A agregação de valor dos produtos também é apresentada na parcela de Agroindústria Familiar. Neste espaço será destacada a importância da agroindústria familiar, principalmente aos jovens, como uma atividade geradora de renda e fixadora de mão de obra no campo, bem como repassadas informações sobre a legalização de agroindústrias.

Espaço que atrai grande público, a Apicultura irá abordar os “produtos das abelhas”, ou seja, mel, pólen, geleia real e própolis, suas propriedades e formas de consumo. Também estarão expostas 24 espécies de meliponídeos. No espaço voltado à Avicultura Colonial serão divulgadas alternativas no manejo produtivo das aves e alimentos alternativos para a produção de carne e ovos.

Na área animal, a parcela de Bovinocultura de Leite trabalhará os temas Planejamento Forrageiro, Qualidade do Leite e Bem-estar animal, com os resultados de adubação e da não adubação de uma pastagem em relação à produção de Matéria Seca por hectare. Na qualidade do leite, serão feitas oficinas diárias sobre manejo da sala de ordenha, como por exemplo regulagem de pulsadores e de ordenhadeira, limpeza dos tetos da vaca, processo de limpeza dos equipamentos de ordenha. A parcela da Pecuária Familiar tem como tema principal a integração da ovinocultura com a fruticultura e bovinocultura de corte e também com dinâmicas de ovinocultura relativas a manejo sanitário, produção e mercado de lã com foco na gestão da atividade. Já a Piscicultura irá apresentar demonstrações práticas de avaliação da qualidade da água, orientações de adubação e correção da água, lotação e introdução de alevinos nos viveiros, técnicas de abate, processamento, culinária, criação intensiva de tilápias e carpas húngaras, manejos na despesca, defumação, transporte e alimentação dos peixes. Também serão realizadas oficinas de processamento de pescado com degustações dos pratos apresentados. Além disso, diariamente às 15h30 acontece o manejo racional de despesca, com ênfase em redes de piscicultura, equipamentos, realização do arrasto e identificação de espécies.

Na parcela de Segurança Alimentar o público receberá orientações sobre o Sistema de Plantio Direto de Hortaliças (SPDH), composteira laminar, minhocário, clínica fitossanitária, plantas bioativas, Plantas Alimentícias Não Convencionais (Pancs), estufa de morangos e plantio de olerícolas na estufa. A produção de frutas como uma alternativa sustentável para diversificação de renda e produção de alimentos saudáveis para o consumo familiar será abordada na parcela da Fruticultura. No espaço, será apresentado todo o sistema de produção, desde os cuidados com o solo, plantas de cobertura para adubação verde, adubação orgânica e química, Manejo Integrado para tomada de decisões de controle de pragas e doenças, manejo da poda e raleio de frutos e os Sistemas Agroflorestais para a produção de frutas.

O cuidado com o solo e o meio ambiente também serão ressaltados durante a Expoagro Afubra. No espaço destinado ao Saneamento Ambiental será exposta uma maquete de um modelo de propriedade rural sustentável, com destaque para a conservação do solo e da água. Além da maquete, são apresentadas técnicas para a proteção de nascentes, o clorador e a cisterna, que possibilita o aproveitamento das águas da chuva através de captação e armazenamento e, com isso, a redução no consumo de água potável na propriedade, que contribui para o meio ambiente, além de fornecer água em períodos de estiagem. Na parcela dos Solos serão duas estações que irão permitir observar o comportamento do sistema radicular das plantas gramíneas e leguminosas e analisar o comportamento das culturas, levando em consideração o desenvolvimento das plantas, fazer uma verificação da condição física do solo e a importância da utilização de plantas de cobertura e recuperadoras do solo em termos de melhoria da qualidade do solo. A segunda estação aborda a importância do equilíbrio químico da fertilidade do solo para o desenvolvimento das culturas. Serão demonstradas as técnicas de coleta de solo para análise química e física e a importância de se fazer uma coleta de solo de forma correta.

As vantagens da construção de um silo secador serão apresentadas na parcela de Secagem e Armazenagem de Grãos. No local, serão demonstrados os processos construtivos de silo secador com ar natural e com trocador de calor, manejo da secagem de grãos e de grãos armazenados, máquinas de pré-limpeza e padronizador de sementes. A importância da cooperação entre os agricultores para o fortalecimento da agricultura familiar será abordada na parcela do Cooperativismo, onde também haverá uma mostra dos produtos das cooperativas regionais e orientações sobre Cooperativismo e Associativismo.

O beneficiamento dos produtos para um melhor aproveitamento e para a alimentação das famílias será apresentado em duas parcelas. A Oficina de Processamento de Carnes irá apresentar ao público participante o manejo do pré-abate e a importância dessa prática para qualidade da carcaça. Serão utilizadas carcaças de carne ovina, suína e bovina, tendo em vista que é a base do fornecimento de proteína animal para a maioria das famílias rurais. As oficinas apresentam diferentes cortes da carne e aproveitamento da carcaça, com produção de pratos para degustação pelo público participante. A Cozinha Didática tem como objetivo sensibilizar e orientar os visitantes da feira quanto à importância da alimentação saudável na prevenção e controle das doenças crônicas não transmissíveis, com destaque para a produção de alimentos, prática fundamental para a construção do hábito alimentar consciente e saudável. Serão apresentadas receitas nutritivas, com alimentos oriundos das propriedades rurais e de fácil acesso, com menor índice e carga glicêmica, para que possam ser utilizadas principalmente para controle e prevenção do diabetes e estimulando o visitante a questionar seus hábitos alimentares e perceber como uma alimentação pobre em nutrientes e rica em açúcar pode ser prejudicial à saúde.

A prática de atividade física como forma de promover a saúde será apresentada no Turismo Rural, que terá como destaque o projeto Caminhadas na Natureza, desenvolvido pela Emater/RS-Ascar no município de Sobradinho e que busca a aproximação do público urbano e rural, promovendo a inclusão das famílias rurais na realização das caminhadas, com o objetivo de fornecer alimentos de qualidade para degustação e venda aos participantes. Importante para recepcionar os visitantes, a Jardinagem também pode ser uma boa fonte de renda. Nesta parcela, em parceria com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), será apresentada a produção de gladíolo, com a realização de oficinas de técnicas ligadas à jardinagem.

O Artesanato Rural também estará presente e visa mostrar o resgate cultural e técnicas de reciclagem, produzido pelos agricultores familiares do Vale do Rio Pardo, e oportunizar um espaço para comercialização destes produtos gerando renda às propriedades. “Agradecemos o empenho e a dedicação dos colegas na organização das parcelas que serão apresentadas, que vai de encontro as reais necessidades dos agricultores, contribuindo para a tomada de decisões em suas propriedades, bem como para o sucesso da feira”, frisa a gerente regional da Emater/RS-Ascar de Soledade, Lúcia Souza.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas