13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,21 Dólar R$ 3,75
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,21 Dólar R$ 3,75

Publicidade

Segurança

Delegada getuliense toma posse como Chefe de Polícia do RS

Após 177 anos de instituição, Polícia Civil do Rio Grande do Sul está sendo comandada pela primeira vez por uma mulher

Delegada assinou termo de posse em cerimônia na terça-feira
Em seu discurso, prometeu unir esforços para enfrentar as dificuldades financeiras do Estado
Por Redação
Foto Divulgação

Na tarde de terça-feira (8), a delegada Nadine Farias Anflor, natural de Getúlio Vargas, recebeu a transmissão do cargo do delegado Emerson Wendt - que passará a atuar na área de Inteligência na nova gestão. Na mesma cerimônia, o delegado Fábio Motta Lopes recebeu a função de subchefe de Polícia do delegado Leonel Fagundes Carivali.

Após assinar o termo de posse, Nadine fez um discurso pontuando a história da mulher na Polícia Civil gaúcha, que começou com o ingresso das primeiras agentes na década de 1970 e chegou à posse das primeiras delegadas há apenas 30 anos. “Se estou aqui hoje rompendo mais um paradigma, é por causa delas”, destacou Nadine, que é delegada desde 2004. Prometendo unir esforços para enfrentar as dificuldades financeiras do Estado e melhorar os índices de criminalidade e dar sensação de segurança à população, garantiu que o "maior patrimônio do Estado são os servidores" e que graças aos agentes e delegados gaúchos acredita que a missão será atingida.

A nova Chefe de Polícia falou que pretende dar continuidade ao trabalho desenvolvido por todos os Chefes de Polícia que a antecederam, com a certeza que todos buscaram o crescimento da instituição.

Para a delegada, a Polícia Civil seguirá dando prioridade às elucidações de crimes de homicídio, inquéritos de lavagem de dinheiro, investigação de crimes patrimoniais, violência doméstica e familiar, combate ao tráfico e organizações criminosas, além de crimes contra a administração pública.

O governador Eduardo Leite também destacou os avanços sociais que permitiram a uma mulher chegar à chefia de Polícia e, numa referência ao hino rio-grandense, disse que essa é uma “nova façanha, de modelo à toda terra”. Leite ainda fez um adendo ao feito: “A Nadine não está ocupando a função apenas por ser mulher, mas pela sua capacidade, trabalho e trajetória”.

O vice-governador e secretário de Segurança Pública e também de Administração Penitenciária, Ranolfo Vieira Júnior, reforçou que a segurança da população é uma das prioridades da nova gestão e desejou sucesso à nova gestora. “É hora de botar o pé na estrada, que a sociedade espera muito de nós”, destacou Ranolfo, que é ex-chefe de Polícia.

 

Extenso currículo na Polícia

Natural de Getúlio Vargas, no norte do Estado, formada em Ciências Jurídicas e Sociais e pós-graduada em Direito Público e em Direito Sanitário, Nadine é delegada desde 2004. Seu primeiro trabalho na Polícia Civil foi no município de Santo Antônio da Patrulha. Após, atuou no sistema de plantão da corporação por dois anos.

Nadine tem marcado sua carreira pelo pioneirismo. Por mais de seis anos, foi titular da Delegacia Especializada no Atendimento à mulher (Deam) de Porto Alegre e a primeira coordenadora dessas especializadas no Estado. Entre 2015 e 2017, também foi a primeira mulher a presidir a Associação dos Delegados de Polícia do Estado (Asdep).

Aos 42 anos, Nadine atuava como diretora da Divisão de Assessoramento do Departamento de Polícia Metropolitana até aceitar o convite para assumir a chefia da Polícia do governo de Eduardo Leite (2019-2022).

Nesta quarta-feira (9), a nova chefe de Polícia empossa os responsáveis pelas subáreas da Polícia Civil – são 12 no total, metade preenchida por mulheres.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas