22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,32 Dólar R$ 3,80
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,32 Dólar R$ 3,80

Publicidade

Ensino

Parlamento Juvenil do Mercosul conta com projeto de aluna erechinense

Ana Barbara Decesaro, da Escola Estadual Normal José Bonifácio, representa o Rio Grande do Sul até 2020

Professora Mara Teresinha Terra com a aluna Ana Barbara Decesaro
Professora Mara Teresinha Terra com a aluna Ana Barbara Decesaro
Por Amanda Mendes
Foto Amanda Mendes

O anseio de conhecer novos lugares e expandir seus conhecimentos motivou a estudante Ana Barbara Decesaro da Escola Estadual Normal José Bonifácio, de Erechim, a participar do Programa Parlamento Juvenil do Mercosul (PJM). A iniciativa possibilita aos alunos de escolas públicas um espaço de diálogo sobre propostas para a educação. O programa simula um parlamento, buscando proporcionar a experiência formativa de como funcionam as instituições democráticas. 
Ana conversou com exclusividade com a reportagem do Jornal Bom Dia e relatou quais foram os principais objetivos de sua participação. 
A estudante explicou que tudo teve início a partir do contato com o blog "Partiu Intercâmbio", uma página na internet que publica sugestões de viagens ao exterior para ampliar os conhecimentos escolares, por exemplo, dicas para prestar seleções de mestrado. Na página, Ana encontrou informações sobre o parlamento juvenil. 
Sobre o parlamento
Para participar do parlamento, a aluna escreveu um projeto e emitiu ao Ministério da Educação (MEC), que após a aprovação, foi colocado à votação no Estado disputando com outros três estudantes. Cada Estado possuí um representante e o período de atuação no "cargo" é de dois anos. Ana representará o Rio Grande do Sul até 2020. 
Na escrita do projeto, foi escolhida a temática cultural, elaborando ações que buscam ampliar o desenvolvimento de habilidades artísticas no ambiente escolar. "Eu acredito que a arte deve ter espaço na escola, considerando que participamos de ações culturais em outras instituições", pontua a estudante.
A elaboração do projeto contou com orientação da professora Mara Teresinha Terra, que ressaltou a importância de apoiar as iniciativas dos estudantes, mas que nesse caso foi bem cautelosa. "Quando a Ana me apresentou a ideia eu fiquei muito feliz. No entanto, tentei equilibrar a ansiedade, porque se tratava de um desafio muito grande, pois ela passaria por uma seleção", destaca Mara. 
Além de incentivar a arte na escola, para Ana, participar do parlamento também representa refletir sobre a educação. "Eu fico muito feliz, principalmente porque hoje sou uma jovem estudante e posso discutir a qualidade da minha educação. É um espaço de voz para os alunos, proporcionado pelo Mercosul", conclui Ana. 
A participação da aluna envolveu toda a comunidade escolar que se mobilizou para votar no projeto. 

"Educ-arte": sentir e valorizar a vida


O projeto propõe uma série de atividades para possibilitar manifestações culturais e artísticas, valorizando as dinâmicas do cotidiano. 
As ações serão desenvolvidas a partir de 2019. O destaque do projeto será a realização de um festival que busca unir toda a diversidade cultural desenvolvida ao longo do ano. 

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas