25°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Saúde

A disfunção da ATM é uma anormalidade dos músculos responsáveis pela mastigação

Dor no maxilar? Saiba os principais motivos

Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação

Os músculos da face são essenciais para o corpo e responsáveis por permitirem as expressões, a fala e o sorriso. Da mesma forma, sentir dores nessa região é comum, e elas podem ser recorrentes - desde o estresse até a dor de dente.

É importante saber os motivos que fazem com que elas surjam, para identificar o melhor tratamento.

Você já pensou em quantas vezes abrimos e fechamos a boca durante o dia? A maioria dos casos de dor nos músculos da face ocorre por distúrbios no encaixe da mandíbula com o resto dos ossos do crânio, chamada de articulação temporomandibular (ATM), que é responsável pelo movimento de abrir e fechar a boca.

A disfunção da ATM é uma anormalidade dos músculos responsáveis pela mastigação. A principal causa é uma alteração postural da mandíbula em repouso, que pode ocorrer devido a problemas de desgaste ou perdas dentárias, desenvolvimento das arcadas, traumas ou problemas ortodônticos. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), na população mundial, cerca de 30% das pessoas têm essa condição.

Além disso, uma das consequências dos distúrbios da ATM é o bruxismo - quando o paciente range os dentes enquanto dorme. Nesses casos, o indivíduo amplia a chance de sofrer com dores na região e na cabeça, e seus dentes se desgastam com o passar do tempo. “Hoje, vemos muitas alterações de dor miofascial, devido ao apertamento dos dentes ou bruxismo. São hábitos parafuncionais, em grande parte, desencadeados por estresse”, pontua o cirurgião bucomaxilofacial, Sylvio Vivone.

A influência do estresse nas dores

É inquestionável que as tensões do dia a dia refletem no corpo e podem acarretar inúmeras consequências negativas para a saúde. O estado emocional do paciente, por exemplo, está diretamente relacionado com a hiperatividade muscular, ou seja, consequências do estresse, da depressão, do uso de drogas, da ansiedade, do medo e de expectativas incertas sobre o futuro, por exemplo, que podem desencadear o bruxismo.

Alertas e tratamento

Estalos ao abrir ou fechar a boca, travamento ou dificuldade para movimentá-la, dores na região pré-auricular (na frente do ouvido), zumbido e dores de cabeça são alguns dos sinais para procurar um especialista o mais rápido possível. “As dores precisam ser diagnosticadas, e, quanto antes forem tratadas, melhores são os prognósticos. Um caso em que há um simples estalo ao abrir a boca pode piorar ao longo dos anos, e o tratamento deixar de ser clínico, em consultório, e ter uma necessidade cirúrgica”, alerta Vivone.

O tratamento costuma ser em consultório, exceto em casos extremos, e pode variar entre o uso de placas de mordida, fisioterapia de relaxamento, medicação e cirurgia.