25°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Saúde

Erechim e outras 11 regiões recebem alerta do Estado

teste
Atualização.jpeg
Por Izabel Seehaber

Na tarde desta quarta-feira (19), em transmissão ao vivo, o governador do Estado, Eduardo Leite, anunciou que 12 regiões, entre elas a de Erechim (R16) receberam o sinal de alerta diante do aumento expressivo de casos positivos para o Coronavírus.

Com isso, os municípios, por meio do Comitê da Associação de Municípios do Alto Uruguai (Amau) precisarão tomar algumas medidas e organizar um Plano de Ação que deve ser apresentado ao Governo do RS. “Realizamos na semana passada uma reunião com os representantes das regiões e alguns municípios já estão intensificando seus cuidados, fiscalizando o cumprimento dos protocolos, cancelando grandes eventos que estavam previstos, e, mesmo assim, prossegue o aumento do número de casos e isso nos preocupa, tendo em vista o risco de haver dificuldades posteriores no atendimento à população no que se refere a possíveis hospitalizações”, relatou o governador.

Comitê se reúne nesta quinta-feira

Integrantes do Comitê da Amau farão uma reunião extraordinária na manhã desta quinta-feira (20), para avaliar o cenário e a situação de alerta, classificada pelo Sistema 3As. Ainda na segunda-feira havia sido feito um monitoramento dos indicadores e o grupo prossegue, a cada dia, avaliando as internações. “Dados mundiais apontam para um crescimento acentuado de casos ativos em decorrência da variante Ômicron e para aumento, em menor intensidade, de internações e óbitos. Estamos diante de um novo cenário que merece atenção, com números novos a cada momento. Precisamos estar atentos e fazer mão das nossas ferramentas de prevenção, adotando as medidas preconizadas, com a imunização, para que os reflexos sejam menos negativos”, destaca o integrante, Jackson Arpini, citando que a equipe técnica está em alerta quanto a ocupação de leitos em Alas Covid e as possíveis contaminações das equipes de saúde, haja visto o crescimento de casos ativos e o aumento da demanda por testagem. “Temos que considerar que, pelo aumento da procura, o mercado poderá ficar desabastecido de testes e, nesse sentido, a colaboração da coletividade é importante. “Também estamos preocupados com as portas de entrada do hospital de referência SUS, que nos últimos meses voltou ao fluxo normal com certa aceleração, para minimizar os procedimentos represados. Nesses momentos toda a atenção e cuidados são necessários para que não tenhamos dissabores que necessitem de medidas mais enérgicas”, reiterou.

Na região já ocorreu uma pequena oscilação no que se refere às internações, atualmente com quatro pacientes em UTI e 01 em leitos clínicos (Hospital Santa Terezinha) e oito pessoas em outros hospitais da região.

Publicidade

Blog dos Colunistas