25°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Cultura

Fortalecer relação entre administração pública e setores da sociedade civil

Eleita a Câmara Diretiva do Conselho Municipal de Políticas Culturais. “Quando penso sobre isso, figuro uma pessoa indo para o seu trabalho às 6h da manhã, que passa por um mural grafitado em algum prédio da cidade e se sente inspirada para continuar. Esse é o poder da arte”, afirma presidente Rafael Hoss

teste
Divulgação/PM Erechim
Por Da Redação [email protected]
Foto Divulgação/PM Erechim

Os membros e candidatos do Conselho Municipal de Políticas Culturais (CMPC) de Erechim se reuniram, na noite de terça-feira (4), no auditório da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo, para a primeira reunião do ano, tendo como principal pauta o encerramento do processo eleitoral dos novos conselheiros e a escolha da Câmara Diretiva, composta por presidente, vice-presidente e secretário-geral.

Rafael Hoss, representante da Setorial de Artes Cênicas, foi eleito presidente, tendo Murilo Gustavo Andreolla, da Setorial de Música como vice-presidente e Alice Soares, da Setorial de Etnias no cargo de secretária geral.

Objetivo

O Conselho Municipal de Políticas Culturais é um instrumento democrático e participativo que fortalece a relação entre a administração pública e os setores da sociedade civil ligados à Cultura. O mesmo é constituído por membros do Poder Público e representações da sociedade civil por meio das Setoriais.

O presidente do CMPC, Rafael Hoss, agradeceu o apoio e falou sobre como gostaria de enxergar a área no futuro. “Me tornar presidente do CMPC foi uma surpresa. Desde o princípio, me dispus a ser o conselheiro na área de Artes Cênicas, e na última reunião, apoiado pelos colegas das outras pastas, me coloquei a serviço do cargo”, disse.

E, acrescenta, “ainda tenho refletido sobre todos os pontos que, estando no CMPC, quero abraçar como nossa responsabilidade. Talvez o ponto focal de todo esforço seja democratizar o consumo de arte, seja qual for, pela população. Quem está ao meu redor já me ouviu reclamar sobre a falta de expressões culturais nas ruas de Erechim. No meu entendimento essas atividades, seja uma exposição, um mural ou uma apresentação de qualquer tipo, tem que deixar o posto de ‘evento’ e virar rotina, o consumo tem que ser natural, e todos devem se sentir parte. Quando penso sobre isso, figuro uma pessoa indo para o seu trabalho às 6h da manhã, que passa por um mural grafitado em algum prédio da cidade e se sente inspirada para continuar. Esse é o poder da arte”.

Rafael tem certeza que o CMPC é o lugar certo pra fomentar essas ações, pois a sua estrutura reúne todos os colegiados que são responsáveis pela manutenção cultural da cidade. “Por fim, gostaria de pedir à população que use essa ferramenta descaradamente, se informe sobre os Colegiados Setoriais ou procurem os conselheiros responsáveis da área na qual sua demanda encaixa e vamos conversar sobre essa transformação artística que todos queremos para Erechim”, pontua.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas