14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Saúde

Estado viabiliza R$ 3,5 mi para modernização da UTI adulta e criação da unidade pediátrica

teste
“Serão suportes no atendimento já prestado com carinho e dedicação”, frisou Eduardo Leite
Por Izabel Seehaber
Foto Izabel Seehaber

“Reconhecemos o Santa Terezinha como um bom executor dos serviços de saúde. É um hospital que produz e emprega. O Rio Grande do Sul tem essa característica, de hospitais filantrópicos, de caridade, que funcionam bem. Cabe a nós, ajudar a estruturar, com recursos, para que se tornem ainda melhores”. Esse foi um trecho do discurso do governador Eduardo Leite, na tarde de ontem (23), durante ato realizado na Fundação Hospitalar Santa Terezinha, em Erechim.

A visita à casa de saúde integrou o roteiro do Chefe de Estado ao Alto Uruguai. Após participar de evento em Barra do Rio Azul (matéria na página 3), Leite e uma comitiva formada pelo vice-governador, Ranolfo Vieira Júnior, presidente da Assembleia Legislativa, Gabriel Souza, e outros deputados e lideranças, chegaram ao Santa Terezinha. Na oportunidade, foram recebidos pela direção do hospital e, após uma visita a alguns setores e ao local que receberá os novos investimentos, conversou com profissionais, fez fotos e seguiu para a cerimônia restrita, seguindo os protocolos de prevenção à covid-19.

Recursos

O momento foi marcado pela assinatura de repasse de recursos do programa ‘Avançar na Saúde’. Do total de R$ 259 milhões que serão investidos pelo Estado para qualificar e ampliar a rede de saúde do RS até 2022, o Hospital Santa Terezinha terá R$ 3,5 milhões. O valor será destinado para reforma e modernização da UTI adulta, qualificação da UTI Neonatal e a implantação de uma UTI Pediátrica, estruturas que recebem pacientes de toda a região, além da ampliação de cirurgias e atendimentos. O Complexo de UTI’s passará de 20 para 40 leitos.

Outro anúncio realizado é de que o hospital terá acréscimo de R$ 722 mil ao ano por meio do programa Assistir. “Serão suportes no atendimento prestado com carinho e dedicação que são próprios dos profissionais do Santa Terezinha. Em tempos de pandemia, cada paciente que foi tratado, cuidado e salvo, é uma façanha, a qual é cumprida todos os dias por muitas pessoas que se dedicam pelas boas causas”, enalteceu o governador, pontuando que esse é o maior investimento já realizado em saúde no Estado nos últimos 20 anos. “Investir em saúde é proteger a vida. Todos os dias, o SUS atende dezenas de milhares de pessoas, com dignidade e eficiência, mas também falha. Com o propósito de melhorar o atendimento e ampliar as estruturas, estamos assinando esse convênio que busca fortalecer a saúde no Estado e ampliar a oferta de serviços mais próximos das pessoas. Assim, temos a perspectiva de olhar para frente com mais confiança na qualidade de vida que o nosso Estado é capaz de proporcionar”, destaca o governador.

‘Momento histórico’

Para o diretor Executivo do Santa Terezinha, Jackson Arpini, trata-se de um momento histórico para a instituição. “Tenho que me valer das colocações de Francisco Pinto da Fontoura: “Sirvam nossas façanhas de modelo a toda terra". Estamos vivendo um momento de novas façanhas que, conceitualmente, são atos heroicos. Em 2019 havia atraso no repasse aos hospitais e a atual gestão do governo estadual, colocou em dia as parcelas e, posteriormente, houve a avaliação das instituições de saúde e seus recursos recebidos, os quais, após, passaram por adaptações. Atualmente o Santa Terezinha é o terceiro hospital do Estado que mais recebe recursos”, pontuou, engrandecendo, ainda, o programa de Distanciamento Controlado, criado no início da pandemia.

Arpini reiterou a expectativa quanto aos novos investimentos no Complexo de UTI’s, especialmente a criação da UTI Pediátrica. “Hoje, nosso pacientes precisam ser encaminhados à Passo Fundo. Por isso, poder contar com esse atendimento aqui, é um grande avanço”, acrescentou.

O diretor aproveitou o momento para lembrar que a pandemia registra múltiplas sequelas na sociedade como um todo, e no setor de saúde, por exemplo, umas das questões preocupantes é o atraso na realização de cirurgias eletivas. “Isso ocorreu em razão de que foi preciso paralisar as atividade devido aos indicadores referentes a covid-19. Atualmente, a região tem 3 mil procedimentos represados e talvez essa seja a proposição de um avanço, nas eletivas. Pedimos para que isso seja avaliado pelo Estado para que possamos atender essa demanda”, enfatizou.

Apresentar e agradecer

O presidente da Associação de Municípios do Alto Uruguai (Amau) e prefeito de Erechim, Paulo Alfredo Polis, e o coordenador regional de Saúde, Mário Ceron, declararam que a vinda do governador Eduardo Leite à região é uma oportunidade para apresentar as demandas e, ao mesmo tempo, agradecer. “Somos uma Casa de Saúde que acolhe e as pessoas que têm no SUS seu plano de saúde, por essa razão e pela relevância da instituição, acreditamos muito em parcerias como essa, com o governador do Estado, que tem o nosso respeito”, ressaltou Pólis.

Ceron reforçou o agradecimento e destacou o apelo quanto às demandas elencadas, entre as quais está o número expressivo de cirurgias eletivas que aguardam na fila para serem realizadas.

Cartilha de demandas

Eduardo Leite também recebeu uma cartilha de demandas do diretor do Santa Terezinha, o governador afirmou que, por ordem de prioridade, serão avaliadas e, conforme a disponibilidade de recursos, atendidas por meio do Programa Avançar.

 

Publicidade

Blog dos Colunistas