14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Economia

Para Aline Deparis, o céu é o limite

Natural de Viadutos, ela é referência nacional nas áreas de liderança e TI, e hoje administra duas empresas de tecnologia com clientes do Rio Grande do Sul ao Amazonas

teste
Divulgação
Por Salus Loch
Foto Divulgação

A comunidade de Viadutos recebeu com festa e uma extensa programação nesta sexta-feira, 17, uma de suas filhas mais ilustres: a empreendedora Aline Deparis, CEO das empresas Maven e Privacy Tools (ambas na área da tecnologia). Além de reunião na prefeitura, ela teve encontro com estudantes dos 8º e 9º anos do município e palestrou sobre o tema “Mulheres Empreendedoras”, para empresárias e lideranças.

O reencontro com as raízes sensibilizou Aline, que desde que deixou a cidade construiu uma história que tem inspirado o País, merecendo destaque em junho passado, inclusive, na Revista Forbes. “Acho que eu trabalho desde quando aprendi a ler”, revela a jovem, relembrando a época em que ia até o banco com seu pai para ajudar a firmar os contratos da propriedade rural da família.

 

6 km diários a cavalo ou bicicleta

Aline conta que, na infância, viajava cerca de 6 km todos os dias para ir à escola. Sempre a cavalo ou bicicleta. “Era realmente um passeio, eu voltava para casa devagar, parando para colher frutas”, recorda à Forbes, periódico mais conceituado de negócios e economia do mundo.

“Quando precisávamos ir ao banco para resolver algo, minha mãe já me avisava para chegar mais cedo. Com o passar do tempo, essa responsabilidade foi aumentando.” Hoje, Aline cuida de parte dos negócios junto a seu pai, mais especificamente de produções de soja e laranja.

 

Trajetória

Formada em administração de empresas pela PUC-RS, Aline, contudo, trilhou sua trajetória na área da tecnologia. “Muita gente pergunta se eu me inspirei na minha família para investir em tech, e a resposta é não. Mas foi do meu pai que veio a garra empreendedora. Toda vez que ele colhia uma safra e não era muito bem-sucedido, dizia: ‘Ano que vem a gente planta de novo e vai dar tudo certo’. Na área de tecnologia, não é muito diferente.”

Com perseverança e atenta às oportunidades, ainda na faculdade, Aline, que demonstrava afinidade com tecnologia e tinha um amigo especialista em softwares, teve a ideia de sua primeira empresa: a Maven Inventing Solutions, especializada em publicação digital de conteúdo. “Precisávamos de um plano de negócios e um software inovador para ganhar um concurso que daria uma bolsa oferecida pela PUC, então unimos as duas expertises”. A parceria foi um sucesso e a dupla venceu a refrega. Com menos de 25 anos, Aline abriu sua primeira empresa, que hoje atende plataformas como o Poder Judiciário do Estado do Rio de Janeiro e o jornal Folha de S.Paulo. “Somos líderes em publicação digital. Atendemos diversos veículos ao redor de todo o Brasil, do Rio Grande do Sul à Amazônia.”

A primeira “safra” empreendedora de Aline foi extremamente bem-sucedida. Mas, seguindo a lógica do mundo agro, era preciso continuar plantando. Foi pensando nisso que a executiva, após alguns anos de estabilidade, decidiu mergulhar em mais um negócio próprio. Dessa vez, uma empresa de identidade digital utilizando a tecnologia blockchain.

 

Inquietude

“Uma vez que a Maven se estabilizou no mercado, minha inquietude empreendedora começou a incomodar”, conta Aline à Forbes. Assim, não demorou muito para que ela decidisse ousar. “Quando estávamos pesquisando sobre blockchain, vimos que a lei de proteção de dados também era uma tendência. Então, pensei: Isso vai ser uma corrida no Brasil. As empresas não estão preparadas para essa questão”, conta.

Sob essa perspectiva, em 2019 surgia a Privacy Tools, que de pronto foi aceita pelo mercado e atende cerca de 180 clientes. “Na verdade, atendemos mais do que isso. Consideramos apenas um CNPJ, mas muitas vezes atendemos grupos gigantes”, explica. O sucesso, segundo ela, conversa com o momento que o mundo vive: a era da confiança. “Empresas têm acesso e manipulam dados pessoais diariamente. Mas, quando há um vazamento, perdemos a confiança e elas, consequentemente, perdem clientes fiéis e credibilidade. Cada vez mais, as companhias precisam tratar com seriedade informações pessoais envolvidas”.

Em 2020, o tema ganhou ainda mais relevância com a regulamentação da LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados) no Brasil. Com apenas um ano de história, a Privacy Tools cresceu e conquistou um aporte na casa de R$ 1 milhão.  “É uma questão de sobrevivência saber cuidar dos dados dos clientes, então nós acertamos o momento de mergulhar nessa temática”, diz à Forbes. Neste momento, aliás, a Privacy Tools inicia a segunda rodada de investimentos.

 

Novos planos

Com cerca de 55 funcionários em suas duas empresas de tecnologia, Aline vive o dia a dia de uma executiva de negócios. E, como se investir em tech e agro não fosse o bastante, ela, agora, revela ao Bom Dia seus planos, que incluem um novo empreendimento, desta vez voltado ao turismo. Para tanto, ela adquiriu uma área na Serra do RS, onde deve abrir uma pousada boutique, buscando proporcionar uma experiência de integração com a natureza.

 

Saiba mais

Aline Deparis foi a presidente mais jovem a representar a Assespro/RS (Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação) e lembra de já ter ouvido na mesa de reunião da entidade: ‘Moça, a presidente vai sentar aí’”.

Ela, no entanto, busca mostrar que ideias e capacidades não podem ser subestimadas. “Quando sento em uma cadeira de liderança nesses setores majoritariamente masculinos, trago comigo todas as mulheres que não tiveram a mesma oportunidade que eu. Falo por mim e por elas”, finaliza, olhando em frente, ciente de que o céu é o limite.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas