14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Saúde

Análise de indicadores e ações preventivas em destaque na R16

Entre os assuntos da reunião de hoje, detalhes sobre a cogestão, balanço dos boletins, a expectativa pela imunização, organização dos procedimentos eletivos, entre outros

Gráfico.jpg
Por Assessoria de imprensa

O Comitê Regional de Atenção ao Coronavírus da Associação de Municípios do Alto Uruguai (Amau), realizou nesta terça-feira (12), a reunião ordinária do colegiado. A pauta envolveu vários assuntos, tais como: cogestão, boletim regional, imunização, procedimentos eletivos, entre outros.

Com relação a cogestão, os integrantes relataram que a região adotou a prerrogativa legal, considerando que suas válvulas de segurança apresentam indicadores que permitiram a adoção da gestão compartilhada: a exemplo do número de casos ativos, das taxas de ocupação das ‘alas Covid’ (Fundação Hospitalar Santa Terezinha de Erechim e Hospital de Caridade) e óbitos.

Na oportunidade, foi citado que está havendo um aumento na procura por testagem e também o surgimento de alguns casos novos, o que deve refletir, em breve, na curva epidemiológica dos casos ativos.

Segundo dados da Plataforma Regional de Monitoramento (PRM), nas últimas 17 avaliações o número de casos ativos está numa linha descendente, declinando de 1.081 (27/22) para 200 (11/01).

Municípios versus casos ativos

Também foi realizado um paralelo sobre o número de casos ativos versus municípios, no período de 07/10 a 11/11. Em observação ao gráfico é possível perceber mudanças da pandemia em âmbito regional.

Em 07/11, 22 municípios não possuíam nenhum caso ativo, agora, apenas oito, o que representa um percentual de 23,52%. Ao mesmo tempo, sete municípios apresentavam de 01 a três casos ativos e, agora, nove apresentam esse indicador, num percentual de 26,5%. Na faixa de quatro a 10 casos ativos, na data anterior, eram quatro municípios, agora, são 14, o que corresponde a 41,17%. Em outubro, um município estava mais de 10 casos ativos e, agora, três, num indicador de (8,82%), sendo: Barão de Cotegipe, Erechim e Nonoai.

Com relação aos procedimentos eletivos da Fundação Hospitalar Santa Terezinha de Erechim, ficou agendada para a próxima reunião a apresentação de uma proposta regional das atividades (central de especialidades e cirurgias eletivas), tendo em vista a epidemia da covid-19. “A intenção é estabelecer um fluxo regional de acordo com as possibilidades e protocolos sanitários para o momento pandêmico, para evitar a disseminação do vírus, tendo em vista que a instituição é referência regional”, destacou Jackson Arpini.

Avaliação

Os membros do comitê avaliaram que está aumentando a procura por testagem, o que deve repercutir no número de casos ativos da R16. “Não podemos perder de vista que uma situação leva a outra, ou seja, se houver uma elevação desse número, na sequência podem surgir os reflexos nas taxas de ocupação das alas Covid e, adiante, como indicador tardio, infelizmente, mais óbitos”, pontuou Arpini.

Imunização

O comitê informou que acompanha de perto a evolução do processo de imunização, por parte do Ministério da Saúde e da Secretaria Estadual da Saúde, para que a ação ocorra também na R16, o mais rápido possível.

Arpini chamou a atenção, ainda, para a importância do momento. “Conseguimos minimizar nossos indicadores, o que possibilitou a adoção da cogestão, mas, caso haja mudanças no cenário e as válvulas ficarem comprometidas, essa decisão não será possível”, acrescentou.

Publicidade

Blog dos Colunistas