22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,39 Dólar R$ 5,39
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,39 Dólar R$ 5,39

Publicidade

Economia

Venda de veículos usados registra aumento durante a pandemia

Os descontos e condições especiais de pagamento, incluindo CNPJs e produtores rurais, por exemplo, c
Por Izabel Seehaber
Foto Izabel Seehaber

A Federação Nacional das Associações dos Revendedores de Veículos Automotores (Fenauto), divulgou nesta semana o resultado das vendas durante o mês de julho, o qual sinaliza para uma evolução de 52,1%, no comparativo ao mês de junho.

Já em comparação com julho de 2019, os números de 2020 ficaram 14,3% menores. O acumulado verificado neste ano ainda é negativo em 30,5%, mas com uma tendência positiva de melhora que vem se mantendo desde a quinta semana de abril, sucessivamente.

Crescimento na região

Na região Alto Uruguai esse cenário se confirma. Para a operadora da Sponchiado Veículos de Erechim, Eleni Biolo, mesmo com as alterações no dia a dia de trabalho e desafios na economia, a realidade do setor é otimista.

Desde o início da pandemia, a concessionária ficou fechada por 30 dias. Já em abril, a equipe percebeu a continuidade da procura por carros, tanto novos como seminovos. No entanto, o que mais surpreendeu em âmbito de mercado, foi o aumento do interesse por carros usados. “Chegamos a registrar a falta de veículos para a venda e estamos buscando opções com clientes para vender. O aumento das vendas foi ainda mais expressivo em relação ao ano passado”, afirma Eleni.

Na opinião da operadora da Sponchiado, muitas pessoas que, em um primeiro momento se planejaram para adquirir um carro novo, optaram por um usado, priorizando, até mesmo, mais segurança financeira. “A venda de carros sempre vai existir e, mesmo com a pandemia e as preocupações relacionadas ao campo econômico, vislumbramos, neste momento, uma tendência positiva para o setor”, comenta.

Linha de novos

No que se refere à linha de veículos zero quilômetros, a realidade é um tanto diferenciada. Se por um lado está ocorrendo o déficit de entrega do produto por parte das montadoras, devido à falta de matéria-prima, em paralelo, ainda, está o aumento de até 15% no valor dos veículos. “Isso acaba diminuindo um pouco a demanda, no entanto, as vendas continuam acontecendo”, salienta Eleni.

Segundo ela, os descontos e condições especiais de pagamento, incluindo CNPJs e produtores rurais, por exemplo, contribuem para esse resultado. “A GM tem uma linha de taxas especiais para veículos novos e diferenciais nas taxas de juros, o que todos os clientes apreciam. Na concessionária também há um estoque com mais de 1.200 veículos. Isso faz com que, em muitos casos, possamos deixar de fazer o reajuste de preços desses carros”, destaca.

Eleni pontua que outra novidade na rotina de trabalho está relacionada ao pós venda, por meio da oficina que precisou organizar um método de agendamento para atender com mais segurança e tranquilidade.

No grupo Sponchiado de Erechim, que conta com 52 colaboradores, não foi registrado caso positivo de covid-19. “Seguimos todos os critérios preconizados pelos órgãos de saúde e alertamos para que sejam mantidas essas ações, inclusive, fora do ambiente de trabalho”, reitera a operadora da concessionária de Erechim.

No País

Em julho, em todo o País, foram comercializados 1.143.726 veículos, alcançando a marca de 5.684.145 no acumulado do ano. A estimativa da Fenauto, segundo o presidente, Ilídio dos Santos, é a de que "a persistir esse movimento positivo da retomada de negócios, teremos alcançado o patamar normal verificado antes da pandemia, ainda no mês de agosto. Estamos atentos à movimentação da economia com a flexibilização da quarentena e a retomada gradual das atividades normais do mercado”.

Leia também

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas