0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Saúde

22 de Outubro: Dia Internacional de Atenção à Gagueira

Juliana de Lima Theodoro
Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação

O Dia Internacional de Atenção à Gagueira foi criado em 22 de outubro de 1998. Esta data foi escolhida pela International Fluency Association (IFA - Associação Internacional de Fluência) e pela International Stuttering Association (ISA - Associação Internacional de Gagueira) para sensibilizar a população em geral em torno da gagueira. A gagueira é um distúrbio da comunicação no qual o fluxo da fala é interrompido por repetições, prolongamentos ou interrupções anormais de sons e sílabas. Também pode haver movimentos faciais e corporais incomuns associados ao esforço de falar. Este é um distúrbio que acomete 1% de população, ou seja, existem mais de 70 milhões de pessoas que gaguejam. Proporcionalmente, ela afeta mais sujeitos do sexo masculino, sendo a razão de 4:1.

Há quatro fatores com maior probabilidade de contribuir para o desenvolvimento da gagueira: genética (aproximadamente 60% daqueles que gaguejam têm um membro da família que também); desenvolvimento infantil (crianças com outros problemas de fala e linguagem ou atrasos no desenvolvimento são mais propensas a gaguejar); neurofisiologia (pesquisas neurológicas recentes mostraram que pessoas que gaguejam processam a fala e a linguagem de maneira ligeiramente diferente daquelas que não gaguejam); e dinâmica familiar (expectativas elevadas e estilos de vida acelerados podem contribuir para a gagueira).

Ao contrário do que muita gente pensa,a gagueira não é “contagiosa”. E NÃO precisamos ajudar adultos que gaguejam a falar melhor. O que podemos fazer é prestar mais atenção ao conteúdo do que a forma como falam. As brincadeiras são uma forma de bullying e atrapalham ainda mais a vida de quem gagueja. Portanto, tenha RESPEITO com quem gagueja. Não existem fórmulas mágicas para a cura da gagueira. Se existir um fator genético associado ao fato de o paciente ter mantido os mesmos padrões de fala durante toda a vida é muito difícil a remissão os sintomas.

De qualquer forma, o tratamento da gagueira não visa à cura e sim, uma melhora na fluência da fala e a diminuição e/ou redução de eventuais movimentos compensatórios que a acompanham. O quanto mais precoce for o acompanhamento fonoaudiológico, menores serão as sequelas na comunicação e melhor será qualidade de vida do paciente. Sempre orientamos aos pais de crianças que gaguejam que EVITEM corrigir a fala dos filhos e ao invés disso, procurem aumentar a fala fluente através de situações de conversa durante brincadeiras.

A informação ainda é o melhor remédio, então quanto mais informada estiver a população a respeito do assunto melhores serão as chances de quem sofre com esse problema. A dica para as escolas e professores do ensino fundamental e médio é de que não exponham esses alunos a situações de leitura em voz alta ou apresentações orais, a menos que sejaa vontade aluno que gagueja  de participar. Na educação infantil, atividades com onomatopeias, canto, rimas e aliterações podem ajudar muito os alunos que gaguejam.

Lembre-se:a gagueira não tem graça, tem tratamento!

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas