14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Saúde

sofaman-sedentarismo-afa7a022.jpg

Evite o sedentarismo! Saiba como prevenir possíveis doenças vasculares

Por Assessoria de imprensa/ Com informações do blog da G-Tech
Foto Divulgação

O sedentarismo e alteração dos hábitos alimentares são os principais fatores que contribuíram para o aumento da incidência de doenças vasculares nos pacientes mais jovens durante o período de isolamento social. A afirmação é da médica, Fernanda Federico.

Segundo ela, a doença aterosclerótica e a trombose venosa profunda (TVP) são as principais patologias agravadas por estas mudanças no estilo de vida.

De acordo com dados da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, a incidência de TVP é de 60 casos a cada 100.000 pessoas de até 50 anos de idade; a incidência de trombose arterial, por aterosclerose, é de 1.000 casos em 100.000 pessoas.

Os principais fatores que podem provocar o surgimento e avanço das disfunções vasculares são a obesidade, o uso de anticoncepcionais, diabetes, hipertensão arterial e o colesterol alto, além das questões genéticas. No contexto atual, a necessidade de isolamento social fez também com que muitas pessoas deixassem de fazer o acompanhamento médico das suas patologias vasculares crônicas, refletindo no crescimento nas complicações destas doenças.

Para ajudar na prevenção de doenças desta natureza durante (e após) o isolamento social na pandemia, a médica cita algumas dicas:

1) É importante manter uma rotina saudável, aliada a uma alimentação rica em fibras, com pouca gordura e sódio, evitando o excesso de carboidratos e açúcares. Também é indicado beber bastante água, evitar bebidas alcoólicas e o tabagismo.

2) Pessoas em home office acabam permanecendo longos períodos sentadas e por isso é recomendado pausas regulares e caminhadas para evitar a estase sanguínea nas pernas. O uso de meia elástica, prescrita por um médico, é importante para evitar edemas, cansaço e dor nas pernas, além de evitar TVP em pessoas com fatores de risco.

3) Os exercícios físicos regulares são recomendados, mesmo dentro de casa. Caminhadas, alongamentos, principalmente das panturrilhas e exercícios na ponta dos pés, com extensão e flexão, são importantes para evitar o comprometimento da circulação.

4) Mesmo que não exista doenças vasculares pré-existentes, sinais como dor, inchaço, frialdade, vermelhidão e mudança na temperatura nas pernas e pés são potencialmente graves e é indicada uma avaliação médica especializada para evitar complicações circulatórias.

Com pequenas mudanças no nosso dia a dia podemos ter uma vida muito mais saudável. Faça a sua parte e cuide-se!