25°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Saúde

Quando a agressão não é demasiado intensa, a surdez corresponde apenas à perturbação funcional e é r

Ruído pode matar?

Por MD Fonoaudiologia

Dia 28 de abril é o Dia Internacional da Conscientização Sobre o Ruído. Trouxemos aqui alguns fatos importantes sobre este assunto para você cuidar melhor da sua audição e sua saúde.

O Dia Internacional da Conscientização Sobre o Ruído, International Noise Awareness Day (INAD), foi criado em 1996, nos Estados Unidos, para promover um evento mundial de conscientização, com diversas atividades e, dentre elas, 60 segundos de silêncio, a fim de demonstrar o impacto do ruído na vida cotidiana da população. O objetivo é trazer à tona a realidade do impacto de ruídos sobre a vida de todos nós.

Surdez

O efeito mais conhecido é a surdez. Quando a agressão não é demasiado intensa, a surdez corresponde apenas à perturbação funcional e é reversível. Por exemplo: a audição de um som de 90 dB durante 7 dias provoca surdez reversível durante cerca de uma semana. Já a audição de um som de 100 dB durante uma hora e meia provoca surdez reversível que leva cerca de oito horas a recuperar. E a audição dos mesmos 100 dB durante 7 dias provoca uma pequena surdez permanente (pouco mais de 10 dB do zero audiométrico) correspondente a lesão orgânica das células ciliadas da cóclea.O risco de surdez permanente, obviamente, varia de acordo com a intensidade e a duração da exposição. Mas não é só isso. Ruído mata!

Ruídos e morte

O ruído leva a uma maior produção de cortisol, conhecido como "o hormônio do estresse". E o estresse, por sua vez, repercute em todo organismo, acarretando no aumento da pressão arterial e dos batimentos cardíacos, podendo causar danos cardiovasculares. Sendo assim, proteção e cuidado são as palavras de ordem. A saúde de sua audição e da audição dos que estão à sua volta também repercute na saúde de todos nós.  Se você quer saber mais sobre o assunto ou verificar como anda sua audição, procure um profissional. Nunca é tarde para você tentar reverter ou minimizar os danos à audição. Afinal, ouvir é vida, ouvir é saúde!