14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Saúde

pele.jpg

Manchas na pele: aproveite o inverno para fazer o clareamento

Por Assessoria de Comunicação
Foto Divulgação

O aparecimento de marcas escuras (hiperpigmentação) na pele é bastante comum em mulheres, especialmente após um longo período de exposição ao sol, como acontece no verão, estação mais quente do ano. De acordo com a médica dermatologista, Rossana Vasconcellos, alguns casos podem ser afetados por uma ou duas áreas de descoloração da pele na forma de manchas marrons aleatórias, outros apresentam distúrbios de pigmentação da pele muito mais teimosos, como o melasma. “Ao discutir as causas, as manchas escuras podem ser o resultado do excesso de secreção de melanina na pele. Há uma variedade de fatores que podem estar ligados a esse excesso de produção, como alterações hormonais, falta de sono, estresse, acne, envelhecimento e certos medicamentos. A principal, entretanto, pelas mudanças na pigmentação e / ou piora da pele é a exposição ao sol”, explica Rossana. A especialista destaca, ainda, que as marcas podem estar relacionadas a várias doenças, como o câncer de pele, sendo necessária avaliação médica individual para definir o tratamento.

Quando se trata das manchas causadas pela hiperpigmentação, o inverno, que começa no próximo dia 20 de junho, é o momento mais indicado pelos especialistas para realizar o clareamento. “Durante os meses de inverno, o sol se põe mais cedo e tendemos a passar mais tempo em ambientes fechados. Isso reduz nossa exposição aos raios UVA e UVB prejudiciais. Os produtos usados para auxiliar no tratamento o tom irregular da pele, geralmente contêm ingredientes ativos com agentes de clareamento, que podem deixar a sua pele vulnerável aos raios nocivos do sol, se você não usar um FPS alto de forma consistente”, complementa a especialista.

Especialmente neste momento de isolamento social, por conta da pandemia de Coronavírus, hábitos que podem ser realizados em casa, como o uso de creme, gel e sérum clareadores, são alternativas viáveis e têm resultados significativos, podendo complementar os procedimentos indicados em consultório. “A boa notícia é que houve avanços significativos nos cosméticos disponíveis para amenizar as manchas da pele, com desenvolvimento de produtos contendo ingredientes clareadores, nos quais muitos dos problemas de pigmentação podem ser drasticamente melhorados”, ressalta a dermatologista.

Vale lembrar, entretanto, que é necessário investigar a causa da hiperpigmentação, sendo necessário consultar um dermatologista. Durante a pandemia, foram liberadas as consultas por telemedicina, uma ferramenta extra para quem quiser aproveitar o período para cuidar da pele. “Existem diferentes tipos de clareadores, por isso, é importante conversar com um especialista para verificar a indicação adequada para sua pele”, completa Dra. Rossana Vasconcelos.