14°C
Erechim,RS
Previsão completa
0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Saúde

artigo01.jpg

25 de abril: um dia que merece ser ouvido!

Por Maria Jose Miranda / Fonoaudióloga - MD E Som E Vida
Foto Divulgação

Em todas as últimas quartas-feiras do mês de abril, comemora-se o Dia Internacional de Conscientização Sobre o Ruído. A audição é o primeiro sentido a surgir em nossa formação e é indispensável a comunicação. Em torno de 60% dos distúrbios de comunicação advém de deficiências auditivas e 90% destes são remediados ou curados com tratamento médico, cirúrgico ou com aparelhos específicos. A exposição a sons intensos é uma das causas mais comuns desse tipo de problema.

Ruídos a partir de 50 decibéis já são capazes de causar danos, variando de acordo com o tempo de exposição e intensidade. Dor de cabeça, cansaço e elevação da pressão arterial são alguns desses prejuízos.

Faixas de sons entre 55 e 65 decibéis podem diminuir o poder de concentração do indivíduo, prejudicando sua produtividade. Já 70 decibéis já são capazes de produzir uma gama de efeitos fisiológicos, como o aumento dos níveis de cortisona e colesterol no sangue, diminuição da resistência imunológica e liberação de endorfina – podendo deixar a pessoa até dependente de tal efeito. Já com a exposição a valores acima deste, os riscos de infarto, infecções e distúrbios mentais aumentam consideravelmente. Um único ruído, de aproximadamente 100 decibéis, é capaz de deixar um indivíduo irreversivelmente surdo.

Um hábito muito comum é o uso de fones de ouvido com música, potencializando a possibilidade de causar danos nas células ciliadas externas, presentes na cóclea, localizada no ouvido interno. Em muitas situações, tais lesões se recuperam em até dois dias. Entretanto, dependendo da intensidade e tempo de exposição ao ruído, tornam-se permanentes.

Zumbidos são frequentemente associados a pessoas que possuem um histórico significativo de exposição prolongada a altos decibéis, sendo que estas, em 90% dos casos, apresentam algum nível de perda auditiva.

Evitar ao máximo a exposição a altos ruídos e utilizar protetor auricular quando for inevitável se submeter a sons altos são duas medidas simples de serem incorporadas no dia a dia, e que podem garantir sua integridade auditiva.