22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,37 Dólar R$ 3,84
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,37 Dólar R$ 3,84

Publicidade

Saúde

Foto: Izabel Seehaber

Ondas de Choque: uma nova alternativa de tratamento contra a dor

Por Izabel Seehaber
Foto Izabel Seehaber

Método não-invasivo pode oferecer de 65 a 85% de bons resultados

Erechim, através da Clínica de Fraturas, oferece uma nova opção de tratamento por ondas de choque. O método tem o objetivo de tratar problemas inflamatórios como tendinites, entre outros relacionados à parte ortopédica, osteomusculares. É indicado também nas inflamações crônicas dos tendões, calcificações no ponto de inserção dos músculos ou tendões e no retardo da consolidação óssea. As ondas de choque são ondas acústicas de baixa, média ou alta intensidade que se propagam através do tecido até a região da dor. São administradas em Centros de Tratamento por médicos habilitados.

Na Clínica de Fraturas, os responsáveis técnicos são os médicos ortopedistas Miguel Flores do Amaral Neto e Gabriela Busin.

Os especialistas explicam que a execução do procedimento leva em média 15 minutos. Em geral, o tratamento é feito em três aplicações, realizadas com um intervalo de uma semana, conforme a indicação médica, podendo resultar em uma média de 65 a 85% de bons resultados, sendo que o efeito das três aplicações pode durar até três meses.

“Estas ondas são focadas somente na região a ser tratada fazendo com que haja liberação de substâncias analgésicas, quebra de depósitos calcificados e formação de uma nova vascularização, estimulando o aumento da atividade metabólica, processo regenerativo do tecido e estimulação da formação óssea”, comenta Dr. Miguel.

A expectativa é que essa atuação no fluxo vascular promova uma espécie de melhora, cicatrização do processo inflamatório que causa as dores dos pacientes. O equipamento é importado da Suíça e iniciou as atividades há 15 dias em Erechim, na Clínica de Fraturas de Erechim.

Resultados clínicos

A médica Gabriela Busin explica que, em relação aos resultados clínicos, cada área tem um processo diferenciado, mas a recuperação das patologias do pé pode obter melhores resultados, podendo chegar a 90%.

“É um novo suporte que vem contribuir no tratamento complementar que pode estar associado com medicações, fisioterapia”, salienta.

Sobre as possíveis reações, é que geralmente na primeira sessão a dor pode aumentar um pouco e na segunda já podem ser observados os sinais de melhora.

“Cenário das dores”

Conforme Dr. Miguel, as dores musculares, por exemplo, vem aumentando porque a população está aumentando de peso. “Observa-se principalmente no público feminino, acima do peso, um desconforto maior na região abaixo do pé. O uso de alguns calçados, tais como as rasteirinhas, pode aumentar essas dores”, completa.

Vantagens

-Somente a área focada receberá a ação das ondas de choque.  Áreas e tecidos adjacentes apresentam um efeito mínimo;

-Pode evitar a cirurgia convencional e os seus riscos;

-O tratamento não provoca nenhuma reação adversa e pode ser administrado mais de uma vez, se necessário;

-Por ser um tratamento não invasivo (sem cortes) o tempo de recuperação é mínimo;

-Custo menor que o da cirurgia.

Indicações

- Tendinite calcárea do ombro;

-Epicondilite (cotovelo de tenista ou golfista);

-Fascite Plantar (esporão de calcâneo);

-Tendinite do aquiles;

-Tendinite patelar do joelho;

-Bursite Trocanteriana do quadril;

-Tendinites insercionais;

-Pseudo-artrose;

-Retardo de consolidação de fraturas;

-Síndrome miofascial (pontos de gatilho – trigger points).

Contra indicações

-Gravidez;

-Tumores;

-Coagulopatia;

-Marca-passo cardíaco;

-Placas de crescimento ósseo em adolescentes;

Este tratamento vem sendo usado com mais frequência na Europa e Estados Unidos como uma alternativa segura e efetiva no combate à dor crônica, evitando assim, cirurgias.

Leia também