13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,20 Dólar R$ 3,75
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,20 Dólar R$ 3,75

Publicidade

Rural

Campinas do Sul realiza 5ª Conferência Municipal de Saúde

Conferência
Por Assessoria de Impressa
Foto Divulgação

A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Saúde, e o Conselho Municipal de Saúde de Campinas do Sul realizaram a 5ª Conferência Municipal de Saúde, na segunda-feira (8), no Centro de Convivência da Terceira Idade. A conferência teve como temática “Democracia e Saúde”, abordadas nos eixos Saúde como direito, Consolidação e Financiamento do Sistema Único de Saúde (SUS).

A programação foi aberta pela presidente do Conselho, enfermeira Rafaela Fernandes, que também é responsável pela Unidade Básica de Saúde. Na sequência, foi feita a leitura do regimento interno. Em seguida, ocorreu o ato de abertura pelo prefeito Neri Montepó, que deu as boas-vindas aos participantes, e pelo presidente da Câmara de Vereadores, Renato Pinheiro. As atividades seguiram com a palestra de Eliane Sandri Lira, da Coordenadoria Regional da Saúde, sobre “Democracia e Saúde como direito e consolidação e financiamento do SUS”. Também acompanhou a atividade a primeira-dama, Rosangela Montepó, e Carlos Carraro, do Escritório Municipal da Emater/RS-Ascar.

A programação, seguiu com trabalhos em grupo com foco nos eixos temáticos. Dentre as propostas elaboradas que serão apresentadas na Conferência Estadual estão o aumento no repasse de recursos do Estado e da União, fortalecimento das Unidades Básicas de Saúde (UBS), implantação de práticas interativas no município e a revogação da Emenda Constitucional 95 que congela os recursos por 20 anos.

A programação prosseguiu à tarde, com as palestras da assistente técnica regional Social da Emater/RS-Ascar, Nádia da Rosa, e a farmacêutica e instrutora do curso de Plantas Medicinais, Aromática e Condimentares do Centro de Treinamento de Agricultores de Erechim (Cetre), Karen Marchetto, sobre as Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC).

Karen lembrou que esta política foi criada no Brasil em 2006, após aprovação pelo Conselho Nacional de Saúde, com o objetivo de implementar tratamentos alternativos à medicina, baseada em evidências na rede pública do Brasil, através do SUS. Segundo Karen, existem 29 práticas integrativas que contribuem para o fortalecimento do SUS, na promoção, prevenção, manutenção e recuperação da saúde, e baseiam-se no modelo de atenção humanizada e centrada na integralidade do indivíduo. Karen também falou do uso das plantas medicinais e fitoterapia, e concluiu com uma oficina com demonstração de preparo de chás em infusão a frio e quente e cocção. “Somente com o preparo adequado teremos o efeito desejado”, afirmou.

Nádia da Rosa falou das ações institucionais realizadas pela Emater/RS-Ascar em Plantas, Medicinais, Aromáticas e Condimentares (Pmac), dentre elas o estimulo à inclusão da fitoterapia como prática de saúde no SUS, Assistência Técnica e Extensão Rural e Social, com produção, cultivo e hortos, além de capacitação e qualificação. “É importante o conhecimento e o efeito terapêutico”, observou Nádia, ao destacar o curso Plantas, Medicinais, Aromáticas e Condimentares oferecido pela Emater/RS-Ascar no Cetre.

 

DELEGADOS

Na conferência foram escolhidos os delegadosRafaela Fernandes (Governo do RS/prestador de serviço), Helio Correia, do Programa Mais Médicos (Trabalhador/Saúde), Adriana Somense (trabalhador/usuário), e Carlos Carraro, da Emater/RS-Ascar (sociedade civil). Eles vão apresentar as propostas na Conferência Estadual da Saúde que acontecerá de 24 a 26 de maio, em Porto Alegre.

Publicidade

Publicidade

Blog dos Colunistas