22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,32 Dólar R$ 3,80
22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,32 Dólar R$ 3,80

Publicidade

Rural

Conselhos aprovam Plano de Trabalho da Emater/RS-Ascar para 2019

Emater
Por Assessoria de Imprensa
Foto Divulgação

O Plano Anual de Trabalho e a proposta orçamentária da Emater/RS e da Ascar para 2019 foram aprovados por unanimidade em Sessão Ordinária Conjunta, realizada na tarde desta terça-feira (11/12), que reuniu, no auditório da FEE, em Porto Alegre, integrantes do Conselho Técnico Administrativo (CTA) da Emater/RS e Conselho Administrativo (Conad) da Ascar, formados por representantes de diversas instituições públicas e privadas. A reunião foi coordenada por Carlos Joel da Silva, presidente dos Colegiados do CTA/Conad, e secretariada por Arno Léo Eick, assessor da Diretoria da Emater/RS.

“Os conselhos, cientes de suas responsabilidades para com a agricultura familiar, aprovaram o orçamento da Emater e da Ascar e discutiram as diretrizes para a Assistência Técnica e Extensão Rural e Social no RS”, avaliou o presidente da Emater/RS e superintendente geral da Ascar, Iberê de Mesquita Orsi.

Já o presidente do Colegiado CTA/Conad, Carlos Joel da Silva, que preside a Fetag, ressaltou que, “no momento que inicia um novo governo estadual, o Conselho está preocupado em fortalecer a Emater para o futuro”. Para ele, é preciso investir na infraestrutura, mas também na contratação de pessoas, “bem maior da Instituição e que fazem um ótimo trabalho”, avalia, ao defender a ampliação do número de técnicos no campo, principalmente nos municípios onde há apenas um extensionista.

“A proposta deste Colegiado é, assim que o novo governo estiver instalado, vamos organizar um amplo debate sobre a Emater do futuro, onde viabilizar os recursos para seguir crescendo no atendimento de qualidade que a Emater presta no meio rural”, anuncia Silva, ao destacar a relevância e a qualidade dos serviços de Aters prestados pela Instituição.

O secretário estadual de Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo (SDR), Tarcisio Minetto, destaca a importância do debate sobre o futuro da Emater/RS-Ascar, seu modelo e formato jurídico, para que o serviço de Extensão Rural e Social oficial do Estado seja mantido.

Para a representante da Secretaria Estadual da Saúde, Lúcia Beatriz Lopes Ferreira, chefe da Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (Cevs), que trabalha em parceria com a Emater/RS-Ascar há 35 anos, além dos custos financeiros, “deve ser considerado o papel social da Emater, que para os municípios é muito importante”, defendeu.

Já o representante da Farsul, Clóvis Roberto Moreira, avalia a transversalidade do serviço de Extensão Rural prestado pela Emater/RS-Ascar e que envolve quase todas as secretariais estaduais. “O orçamento é uma questão de enfoque e a atuação da Emater tem que ser ampliada”, diz o representante do BRDE, Paulo Roberto da Silva, ao elogiar a gestão 2015/2018, que com esforço e dedicação promoveu a redução das despesas da Instituição.

Participaram da Sessão Ordinária Conjunta representantes do Banrisul, Ceasa, Coceargs, Federasul, CUT, Embrapa, Incra, Associação dos Servidores da Ascar/Emater (Asae) e secretariais do Governo do Estado.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas