0°C
Erechim,RS
Previsão completa

Publicidade

Blog de Dennis Allan

Geral

Dennis Allan

Dennis Allan é Formado em Comunicação pela Northern Illinois University (EUA).

Trabalha com ensinamento bíblico (palestras, administração do site www.estudosdabiblia.net, edição de livros e revistas de ensinamento da Bíblia.

É um trabalho independente, não vinculado a nenhuma denominação ou instituição religiosa. Escreve sobre a Bíblia -- história, interpretação e aplicação prática.

  • A Arrogância Fatal de Senaqueribe

    Por Dennis Allan

    Como imperador da Assíria, Senaqueribe foi, provavelmente, o homem mais poderoso da sua época. Herdou um longo legado de domínio e conquista, e procurou continuar a expansão do seu poder com vitórias sobre vários reinos. Atacou Judá durante o reinado de Ezequias, e este até usou coisas do templo do Senhor para pagar tributos altos aos assírios, com intuito de evitar mais sofrimento no seu reino.

    Senaqueribe, porém, não estava contente com seu domínio sobre Judá. Ele ameaçou destruir a cidade de Jerusalém e mandou um grande exército para essa finalidade. O embaixador do imperador zombou da fé de Ezequias, tentando atemorizar o povo de Jerusalém. Ele falou das grandes vitórias da Assíria contra outros adversários, frisando a incapacidade dos deuses deles, que não conseguiram proteger seus sujeitos. Sugeriu que o Deus de Ezequias seria apenas mais um fracasso inútil (2 Reis 18:19-35).

    Senaqueribe não entendeu com quem ele estava mexendo. O Criador do céu e da terra não é um impotente objeto de pedra ou de ouro.

    Ezequias consultou o profeta Isaías, e este disse: "- Digam ao rei o seguinte: Assim diz o SENHOR: 'Não tenha medo por causa das palavras que você ouviu, com as quais os servos do rei da Assíria blasfemaram contra mim. Eis que porei nele um espírito, e ele, ao ouvir certo rumor, voltará para a sua terra; e lá eu farei com que ele seja morto à espada'" (2 Reis 19:6-7).

    Dito e feito.

    Ezequias levou as ameaças do imperador ao Rei dos reis. Foi ao templo do Senhor e orou. Deus ouviu a oração do rei de Judá e respondeu com uma grande demonstração de poder e cumprimento da profecia de Isaías:

    (1)    O Anjo do Senhor destruiu o exército que ameaçava Jerusalém. Em uma só noite, caíram 185.000 soldados (2 Reis 19:35).

    (2)    Senaqueribe se retirou e voltou para Nínive, na terra da Assíria (2 Reis 19:36).

    Mas ainda tinha um detalhe da profecia, que esse imperador seria morto na sua própria terra. Deus não se esqueceu da sua palavra.

    (3)    Vinte anos depois, dois dos filhos de Senaqueribe o assassinaram quando este foi adorar na casa do seu falso deus (Isaías 37:38). Nesse cumprimento do último detalhe da profecia de Isaías, ficou evidente que o impotente não foi o Deus verdadeiro que protegia o povo de Judá, e sim o deus inútil que não protegeu Senaqueribe.

    É fácil duvidar ou até negar o poder do nosso Criador. Homens poderosos frequentemente se exaltam contra Deus. Não sejamos enganados. Deus reina!

    www.estudosdabiblia.net

     

Publicidade

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Sagitário
22/11 até 21/12
Comece a aquietar seu coração, logo mais...

Ver todos os signos

Publicidade