22°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,39 Dólar R$ 5,39
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 6,39 Dólar R$ 5,39

Blog do Coluna do Leitor

Crazy Boys em 6 nov 1987 no Clube Atlântico 2.jpg

Wagner Antônio Brusamarello: o guitarrista original dos Crazy Boys

Por Coluna do Leitor

Nascido dia 11 de junho de 1947, sendo o único filho homem dentre cinco filhos do alfaiate Ulisses José Brusamarello e da costureira Elide Terezinha Brusamarello, tendo como avós paternos Antônio e Francisca Brusamarello, Wagner Antônio Brusamarello foi o guitarrista fundador da banda The Crazy Boys.

Wagner começou a tocar violão de forma autodidata, ouvindo outros músicos e através do rádio, com forte influência da então nascente Jovem Guarda, de artistas como Roberto Carlos e Os Incríveis, e do rock internacional, principalmente dos Beatles.

Formou um conjunto familiar com suas irmãs Lenci (acordeom e voz) e Carmencita (voz), que se apresentava no programa Pequenos Cantores da Rádio Erechim no início da década de 1960, que ia ao ar nos domingos pela manhã após a missa.

A vida de Wagner seria definitivamente marcada juntamente com seus (então futuros) colegas de banda Pedro L. Cunha, Naudi Dalpizzolo e Paulo Müller, quando se encontraram pela primeira vez no Condomínio Erechim (em construção na época), onde se reuniam para tocar e se divertir.

Com a chegada da Televisão Erechim Ltda - Canal 2 em 22 de março de 1964, o seu apresentador Jovino Alves Martins convidou o grupo para estrear em seu programa Calouros da Cidade, quando naquele momento Wagner e Paulo tocaram violão e cantaram, enquanto Naudi e Pedrinho apenas cantaram pois ainda não sabiam tocar nenhum instrumento, nascia então o grupo The Crazy Boys, nome este uma sugestão de uma irmã de Pedrinho Cunha, que tornavam-se garotos loucos pelo rock and roll.

O grupo era tão iniciante que até mesmo os violão tiveram que ser emprestados para esta estreia por Ângelo Troglio, então proprietário da Livraria ABC através de solicitação do apresentador Jovino.

Nessa época os ensaios aconteciam na casa de Pedrinho Cunha (posteriormente na casa de Paulo e ainda na casa de Wagner) e os uniformes do grupo eram produzidos pela mãe de Wagner que incluíam as jaquetas de couro imortalizadas pelo cinema através de ícones como James Dean.

Esta formação dos Crazy Boys apresentou-se em diversas localidades, inclusive permanecendo em cartaz durante um mês no parque Nei Braga na cidade de Londrina – PR, durante um festival onde o grupo acompanhou Erasmo Carlos em um show.

Em Erechim os locais de apresentações musicais para a juventude local eram a Boate Indiana, Boate Hawai, Mug Boliche, eventos da Associação Erechinense dos Estudantes no Colégio Medianeira e o Clube 25 de Julho.

Com o passar do tempo Paulo Müller foi substituído por Tito L. L. C Rosa, conhecido como Zezo, que faleceu tragicamente em um acidente automobilístico, Wagner por sua vez foi substituído por Sérgio Intkar quando foi prestar o serviço militar obrigatório.

Ainda na década de 1960 Wagner participou dos grupos Os Insaciáveis com José Carlos Victeky no baixo, Nilmar Neuman na guitarra base e João Davi Souza na bateria além de Wagner na guitarra solo; e Os Explosivos tocando bateria juntamente com, Flademir Fitarelli no contrabaixo, sua irmã Ângela Fitarelli no vocal, Pedro na guitarra solo, Mirinho (Marcondes) na guitarra base. Os Explosivos tocaram no primeiro Baile do Vinho no Clube Atlântico em 1970. Ambos os grupos apresentavam um repertório baseado no rock e na Jovem Guarda.

Paralelamente participou do grupo Os Pequenos Cantores do Medianeira, grupo coral dirigido pelo Irmão Ivo, onde faziam o acompanhamento instrumental para o coro. Os instrumentistas que também faziam parte eram Nilson José da Silva na bateria, Marcos no teclado, Mingueto (Piason) no baixo e Wagner na guitarra.

Tocou nos grupos Os Ipanemas e Bandinha do Caneco, que atuavam em bailes nos estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina e posteriormente mudou –se para Concórdia-SC onde tocou no conjunto de baile Relicário Brass, sob direção do tecladista Hélio Rigotti. Nesta cidade formaria o grupo Bluegrass com um repertório de rock.

Com seu casamento em 1971 com Circe Maria Manfredini, com quem teve quatro filhos (Deivison, Márcio, Priscila e Denis), Wagner abandona a carreira de músico profissional voltando a residir em Erechim.

Com a música muito presente na casa dos Brusamarello, três dos quatro filhos vão aprender música, mas seu filho caçula Denis tornou-se foi músico profissional, tocando em bandas como a Central Brasil, se apresentando em diversas casas de Erechim e região.

Em alguns momentos de sua vida Wagner participou de alguns eventos comemorativos a história do Crazy Boys realizando algumas apresentações esporádicas, mas na década de 1990 retoma sua carreira musical fundando o Grupo Musical Etna onde tocou guitarra por quase uma década, grupo do qual também faziam José Carlos Wicteky na guitarra, Jaime Simoni na guitarra, Dinarte no teclado, Paulo Souza na bateria, Flademir Fitarelli no contrabaixo sendo substituído por José Antônio Campanholo, e posteriormente por Coca (Milton).

Publicidade

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Leão
22/07 até 22/08
Você começa o dia com muito gás e pode...

Ver todos os signos

Publicidade