13°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,20 Dólar R$ 3,75
0°C
Erechim,RS
Previsão completa
Euro R$ 4,20 Dólar R$ 3,75

Blog do Coluna do Leitor

Baile dos Maratonas em Novembro de 1974 com Miguel de Oliveira no trompete, Ireno Wojciekowski no te

Idalécio Tubin: a voz da bandinha e sertanejo

Por Coluna do Leitor

Músicos de Erechim...

Idalécio Tubin teve sua carreira musical tocando em bailes por mais de 30 anos, onde além de tocar e cantar, também compunha para o cancioneiro da música sertaneja e bandinha da região.

Nascido em 15 de junho de 1951, na cidade de São Valentin (então um distrito de Erechim), filho de Guerino Tubin e Leocádia Tonkelski, que além de Idalécio tiveram mais 6 filhos (5 homens e 1 mulher), veio para Erechim com apenas seis meses de idade.

Seus tios maternos Francisco, Antônio e Ladislau, tocavam bailes até a década de 1940, com violão, violino e gaita, mas foi através de amigos da família que Idalécio começou aprender cavaquinho com oito anos de idade, de forma autodidata, onde observada os músicos tocando e tentava imita-los.

Com 12 anos de idade já estava tocando bailes de forma bastante despretensiosa, juntamente com Nelson Sirena em localidades como Baliza, e utilizavam como meio de transporte o cavalo ou bicicleta.

Com seu amigo de infância Luiz Gordo (que brincavam de ser músicos com instrumentos de brinquedo e ´papel), após a sua volta do serviço militar, montam uma dupla para tocar matinês, com Luizão na gaita e Idalécio no violão e voz.

Mas o passo definitivo para sua profissionalização musical veio no final da década de 1960 através de Ireno Wojciekowski, que o convidou para integrar seu conjunto Os Mensageiros do Amor, que além de Idaléio no violão e voz, e Ireno na gaita e teclado, contava também com o baterista Alexi Wolan, o Polaco.

Com o passar do tempo, mais músicos passam a fazer parte do grupo, como Osvaldino Sembranel no baixo, e cabo (da brigada militar)Valdomiro Soares no trompete, Amélio Viero e Reinaldo Centenaro nos saxofones, quando mudam o nome do conjunto para Os Maratonas.

Em 1977 com uma estrutura melhor, e algumas mudanças de componentes o grupo passa a se chamar Los Calientes, que permaneceria em atividade por algumas décadas, porém Idalécio vai para o conjunto Os Águias Negras no início da década de 1980, do qual também faziam parte Luiz Gordo, Antenor Sembranel (diretor do grupo), Sapata no saxofone, Benites no trompete, Melotto na bateria. Voltou para o Los Calientes em duas outras oportunidades, em meados de 1980 e também no início da década de 1990.

Em 1981, juntamente com seu colega do grupo Los Calientes Armando Matté, participam do Festival Arizona, ficando em primeiro lugar regional

Montou o Musical Copacabana com Niterói no baixo, Valdir nos teclados, César Stanisçuaski, e o cabo Valdomiro Soares, onde além de tocar guitarra e cantar era o diretor do grupo.

Mudou-se para Cascavel – PR, onde montou uma firma, e paralelamente passou a fazer parte do grupo de Ivan Taborda chamado Alô Tchê, porém as coisas não saem conforme o esperado e Idalécio retorna para a região, desta vez para tocar com o conjunto Os Cometas (onde permaneceria por dois anos), com quem grava um disco chamado Roda Gigante, sendo este o primeiro disco que o grupo com tradição instrumental gravou com vocal. Neste disco participaram Aristídes e Edécio nos trompetes, Adelmo no trombone, Mario no saxofone, Marcos nos teclados, Armando Matté no baixo, Antoninho na bateria além de Idalécio na guitarra e vocal. Vale lembrar aqui que das 12 faixas do disco, três delas são composições de Idalécio Tubin.

Após sua saída dos Cometas, muda-se de Três Arroios para a cidade de Aratiba, para fazer parte do Musical 2001, de propriedade de Egídio, onde permaneceria por quase dois anos, para em seguida refundar o conjunto Los Tricolores, na cidade de Mariano Moro.

Em 1992 gravou uma faixa no disco do festival Festirecaser com seu filho Itamar, formando a dupla Idalécio e Itamar. Esta faixa  chamada Como me sinto agora, assim como outra Cinzeiro de Barro (inclusive com uma boa veiculação radiofônica) gravada no mesmo disco pela dupla Luiz Carlos e Toninho, são composições de Idalécio.

A dupla Idalécio e Itamar gravou um cd pela LC Produções e Gravações em chamado O Homem da Estrada, que contava com diversas composições de sua autoria, e um segundo disco por outra gravadora.

Além de seu filho e colega de dupla, Itamar Tubin (ex baterista  do grupo Los Calientes e Passarela), seu filho caçula Tiago Tubin também é musico, atuando em grupos como Expressão Sul e Magia do Amor.

Durante sua carreira musical, sempre trabalhou em outras atividades para complementar sua renda, inicialmente em firmas da cidade, e posteriormente em obras de construção civil.

Publicidade

Blog dos Colunistas

Publicidade

Horóscopo

Gêmeos
21/05 até 20/06
Só aceite novas ideias se essas forem postas em...

Ver todos os signos

Publicidade