Publicidade

Região

Pontes com via única em rodovias estaduais é reivindicação histórica

Acidente com vitima fatal em Severiano de Almeida abre novamente a discussão sobre o assunto

Na ponte de acesso a Severiano de Almeida, uma pessoa morreu esta semana após acidente
Moradores realizaram protesto por ampliação da ponte sobre o Rio Tigre ainda em 2015
Por Edson Castro - jornalismo@jornalbomdia.com.br
Foto Edson Castro/Arquivo BD

Acidente com vitima fatal em Severiano de Almeida abre novamente a discussão sobre o assunto

Valdecir Pastore, 52 anos, foi sepultado na tarde desta quarta-feira (11), em Severiano de Almeida. Ele era morador do município e na terça (10), sofreu um acidente de trânsito ao passar por uma ponte, sobre o Rio Napoleão e que corta a ERS 426, ponto de chegada à cidade, pela BR 153.

A rodovia estadual é o principal ponto de acesso aos demais municípios da região para moradores de Severiano de Almeida e Mariano Moro. A morte trágica de Valdecir reascendeu uma antiga discussão: a duplicação destas pontes que possuem via única de tráfego.

Em nota, o prefeito de Severiano de Almeida lamentou o acidente e disse que “este fato reforça a necessidade de ampliação da pista da ponte, hoje mão única, para que se evitem novos acidentes e mais vidas sejam perdidas tragicamente”.

“Esta é uma reivindicação histórica da comunidade. Atualmente, a duplicação da via se faz necessária pelo constante fluxo de veículos que passam diariamente pelo local”, ampliou em nota o prefeito.

Somente na ERS 426, são três pontes nesta situação. Na região do Alto Uruguai há outras situações parecidas em rodovias estaduais, por exemplo, na ERS 477, ligação de municípios como Áurea, Centenário e Carlos Gomes com Erechim. Nesta rodovia são pelo menos duas pontes na mesma situação.

Segundo o Departamento Autônomo de Estradas e Rodagens (DAER), que gerencia as obras nas rodovias estaduais, são 10 pontes de uma via nas rodovias da 13ª Superintendência Regional, de Erechim.

Em nota, o Departamento disse que “no momento, está em análise na Superintendência de Estudos e Projetos do Daer, um projeto elaborado pela prefeitura de Severiano de Almeida sobre a duplicação de uma ponte na ERS-426, no acesso ao município”.

Reivindicação antiga

Em 2017, prefeitos pertencentes à Associação dos Municípios do Alto Uruguai (Amau), realizaram a entrega de uma série de pedidos ao Governo do estado, entre as demandas, a ampliação destas pontes em via única na região.

O presidente da Amau, prefeito de Ponte Preta, Ademir Sakrezenski, salienta que a demanda atual das rodovias é outra em relação à décadas passadas. “Hoje, além da segurança em se ter duas faixas nestas pontes, há também a demanda agrícola, pois as máquinas atuais são maiores, mais largas e acarreta em dificuldades de tráfego ao ter que cruzar pontos como estes. Esta é uma reivindicação antiga, são obras que realmente seria muito importante que pudessem ser realizadas”, pondera.

Em janeiro de 2015, moradores realizaram uma manifesto na ponte sobre o Rio Tigre. Naquela oportunidade, um senhor de 75 anos perdeu o controle do carro que conduzia ao passar pelo local, também em via única, e acabou caindo no rio. Ele foi socorrido apenas com lesões.

O acidente provocou ainda mobilização à época, de autoridades e moradores por ampliações destas pontes na região.

Leia também

Publicidade

Blog dos Colunistas