Publicidade

Economia

Plano Safra 2018/2019: aumento de recursos e juros mais baixos

Lançado oficialmente na região pelo Banco do Brasil que disponibilizará R$12 bilhões para a safra desse ano no RS

Odemir Bernardi.JPG
Alberto Tomazoni apresentou numeros do Plano Safra.JPG
Por Ígor Dalla Rosa Müller
Foto Ígor Dalla Rosa Müller

O Banco do Brasil realizou oficialmente o lançamento do Plano Safra 2018/2019, na tarde de ontem (11), com a presença de representantes das 13 agências que compõem a microrregião de Erechim, entidades da região, autoridades, empresas de assistência técnica e clientes. Segundo o gerente-geral da agência do centro de Erechim Odemir Bernardi, o banco está fazendo oficialmente na região de Erechim o lançamento do Plano Safra 2018/2019. “Nada mais é do que apresentação dos números, retrospectiva da safra passada, valores desembolsados pelo banco e o que se pretende dentro da política do governo do novo plano safra” afirma.  

Conforme Bernardi, teve aumento de recursos, o Banco do Brasil no ano passado cresceu 6,4% o desembolso comparado aos anos anteriores, e há expectativa de crescimento ainda maior para esse ano. “Os volumes já foram apresentados pelo governo e agora há que se fazer esse recurso chegar ao produtor rural”, destaca.  

Bernardi ressalta que o Banco do Brasil continua sendo o principal agente financiador do agronegócio. “Hoje representa mais de 60% dos financiamentos de apoio ao agronegócio no Brasil. E, aqui na região também é mais ou menos nesse patamar, e algumas agências do interior chega a quase 70% de participação de mercado”, observa.

O gerente-geral enfatiza a parceria que o Banco do Brasil tem com o segmento do agronegócio, no sentido de apoiar os financiamentos, mas de estar presente nos momentos que não são tão bons. “Esse é um mercado com bastante risco, climático, de preços e tudo o mais, e mesmo nesses momentos, que não são tão favoráveis à agricultura, o banco sempre está presente e apoiando o agricultor”, destaca.

 

De acordo com o gerente-geral da agência de Marcelino Ramos Alberto Tomazoni, que apresentou os números do Plano Safra, a principal informação diante da situação econômica atual é a manutenção dos valores, por mais que o incremento tenha sido pequeno. “Outro fator importante é a redução de até 1,5 ponto percentual nas taxas de juros. Uma grande vitória da agricultura”, pontua.

Números do Plano Safra

No Rio Grande do Sul, o Banco do Brasil vai destinar R$12,6 bilhões de recursos para a safra 2018/2019. Desse total, R$ 7,7 bilhões serão destinados à agricultura empresarial, R$2,1bilhões aos médios produtores e R$2,8 bilhões em crédito rural à agricultura familiar. Deste montante, R$10,8 bilhões serão direcionados para operações de custeio e comercialização e R$1,8 bilhão para créditos de investimento agropecuário.

O Banco do Brasil vai destinar R$ 103 bilhões de recursos para a safra 2018/2019. Desse total, R$11,5 bilhões serão destinados para as empresas da cadeia do agronegócio e R$ 91,5 bilhões em crédito rural aos produtores e cooperativas, dos quais R$72,8bilhões são para operações de custeio e comercialização e R$18,7 bilhões para créditos de investimento agropecuário. Depois da apresentação dos números houve uma reunião técnica para repassar as recomendações aos presente do andamento da safra.

Publicidade

Blog dos Colunistas